A cantora portuguesa Aurea edita na sexta-feira o álbum “Confessions”, um disco feito de confidências e com o qual quis sair da zona de conforto da música soul, como contou à agência Lusa. “Confessions” é o quarto álbum de originais da cantora e volta a ser o resultado de uma parceria de estúdio com o músico Rui Ribeiro, autor das composições. O único tema feito fora desta parceria é “Done with you”, de Carolina Deslandes.

“Este disco tem alguns registos que ainda têm a ver com os trabalhos antigos – eu não rompi a corda -, mas acrescentei coisas diferentes, mais sons programados, mais batida, a forma de cantar é diferente, e tentámos explorar um universo sonoro diferente”, explicou Aurea. O objetivo foi sair da zona de conforto e experimentar uma coisa diferente. “Não gosto de ficar parada no mesmo sítio. Acho que é uma chatice para mim e para o meu público”, disse.

Cada uma das dez canções do disco remete para confidências e segredos da própria cantora ou de outras pessoas próximas, mas dissimulados pela ficção. “Porque é que não aproveito estes segredos, esta informação tão rica, tão verdadeira, para criar música, sem tirar o anonimato das pessoas que me contaram esses segredos e respeitando isso”, sublinhou. Aurea, 30 anos, estreou-se em 2010 com um álbum homónimo que atingiu a dupla platina e que a apresentou como uma cantora influenciada pela música soul e por nomes como Dusty Springfield, Adele ou Amy Winehouse.

Em 2011 editou um álbum ao vivo, gravado no Coliseu de Lisboa, e no ano seguinte lançou “Soul notes”. Há dois anos, a artista portuguesa editou o álbum “Restart”, produzido nos Estados Unidos pela baterista Cindy Blackman Santana e pelo baixista Jack Daley, antecessor de “Confessions”. “Busy (for me)”, “Okay alright”, “Nothing left to say” ou “Thrill seeker” são alguns dos temas mais conhecidos de Aurea.