Portugal perdeu 2-1 com o Uruguai e está fora do Mundial. Para Fernando Santos, o resultado podia ter sido outro e Portugal não merecia tal desfecho. No seio da Seleção Nacional, reina a tristeza.

Não me parece nada justo. Portugal fez o suficiente para ter outro resultado, mas há jogos onde isso não acontece. Às vezes, as exibições não são tão conseguidas e acontece isto. Entrámos bem no jogo, criámos condições para fazer golo mas não o fizemos e o Uruguai a primeira vez que lá foi fez golo. Faltou-nos presença na área, tivemos muita largura, tentámos chegar lá”, explicou Fernando Santos, continuando: “Ao intervalo, meti o Bernardo Silva mais dentro para termos mais bola. Na segunda parte, fomos dominadores, fizemos o golo, que era o mais difícil e, noutro remate do Uruguai, sofremos novamente. A equipa lutou bastante, estamos muito tristes, mas o futebol é isto”.

“Obviamente estamos todos tristes, queríamos continuar a estar aqui. É mais do que levantar a cabeça, agora chora-se”, admite Fernando Santos (Photo by Jan Kruger/Getty Images).

Obviamente estamos todos tristes, queríamos continuar a estar aqui. É mais do que levantar a cabeça, agora chora-se. Todos queríamos ganhar e seguir em frente. Os jogadores trabalharam e lutaram muito até ao limite das suas forças. Disse-lhes que fizemos uma segunda parte muito, muito, muito boa. Tivemos oportunidades, fizemos o mais difícil, que era marcar o golo e acabámos por sofrer novamente. Tivemos chances boas, muitos ressaltos, uma excelente oportunidade e a verdade é que não fizemos o golo. Isso dá-nos tristeza porque obviamente queríamos vencer”, afirmou Fernando Santos, visivelmente abalado.

[Veja os golos de Portugal e do Uruguai em 3D]

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Cumprimos o objetivo mínimo, que era seguir em frente na fase de grupos. Depois, queríamos chegar o mais longe, se possível até à final. Acreditávamos que o podíamos fazer, lutámos, mas às vezes não produzimos tanto e ganhamos, outras vezes, não. Aos portugueses, muito obrigado por tudo o que fizeram por nós, vamos continuar a procurar dar-vos alegrias. Hoje não foi assim, estamos muito tristes”, concluiu Fernando Santos.

Bernardo Silva foi dos melhores portugueses em campo, sempre um dos mais esclarecidos e inconformados. “Estamos muito desiludidos”, admite o médio do Manchester City.

Também Bernardo Silva partilhava a tristeza de Fernando Santos, concordando que a derrota não se ajusta ao que Portugal fez em campo. “Acho que nos pequenos detalhes, nas pequenas faltas, o Uruguai perdeu bastante tempo, mas isso é o jogo. Parabéns ao Uruguai. Nós talvez merecêssemos melhor hoje. Temos que estar ao mais alto nível, tentar cometer o mínimo de erros possível e hoje não conseguimos fazer isso”, explica Bernardo Silva, acrescentando: “Claro que saímos tristes. Neste jogo, Portugal conseguiu assumir o controlo do jogo com mais posse de bola ,mas a equipa do Uruguai tem jogadores com enorme capacidade no contra-ataque e foi sempre capaz de ganhar os duelos e sair com qualidade no contra-ataque. Estamos muito desiludidos”.

Em estreia absoluta no Mundial, Ricardo Pereira analisou a partida: “Tivemos algumas oportunidades. Sofremos o segundo golo contra a maré do jogo. Saímos tristes e desiludidos deste jogo”, explicou. Questionado sobre o lance em que Portugal ficou a pedir penálti por causa de uma suposta falta sobre Rui Patrício, Ricardo preferiu não comentar: “Estava demasiado longe para perceber”, defendeu-se.

“Estamos tristes. Queríamos ir longe nesta prova, não conseguimos, tentámos tudo até ao final mas não foi possível. Portugal tudo fez mas às vezes o futebol é assim. Muita tristeza da nossa parte. Queríamos ir mais longe mas não foi possível”, concordou João Mário.