A Polícia Metropolitana de Londres está a investigar novas alegações de abusos sexuais contra o ator norte-americano Kevin Spacey, sendo que uma delas remonta aos anos 90.

De acordo com a BBC, que adianta que a polícia não confirmou o nome do suspeito, tratam-se de três novas acusações, que chegaram à polícia entre fevereiro e abril. Uma que ocorreu em 1996, em Westminster (Londres), outra em 2008, em Lambeth — Spacey foi diretor artístico do teatro Old Vic entre 2004 e 2015, que se situa precisamente neste bairro londrino — , e uma terceira em Gloucester, em 2013.

A polícia de Londres já estava a investigar outras três alegações contra Spacey. No ano passado, recebeu uma queixa de agressão que envolvia o ator de 58 anos também em Lambeth, e que remontava a 2008, e outras duas queixas de abusos sexuais, de situações que ocorreram em 2005 novamente em Lambeth e Westminster. Com estas novas acusações, somam-se cinco alegações de abuso sexual e uma de agressão. Isto só no Reino Unido.

Recorde-se que a primeira acusação contra o protagonista da série “House of Cards” — entretanto cancelada devido ao escândalo que envolvia o ator — foi feita em novembro de 2017 pelo ator Anthony Rapp. Rapp disse ter sido seduzido por Spacey em 1986 quando tinha apenas 14 anos.

E estas não foram as únicas recentes alegações contra Spacey. O também ator Guy Pearce deu a entender que tinha sido apalpado por Spacey, durante as filmagens do filme “LA Confidential”, em 1997.

As declarações foram feitas numa entrevista a um programa australiano, após o apresentador lhe ter perguntado pelo norte-americano, vencedor de dois Óscares. “Difícil falar sobre ele neste momento. Excelente ator, ator incrível. Uuuuuh, tempos um bocadinho difíceis com o Kevin, sim”, afirmou Pearce, descrevendo-o como “handsy”, isto é, alguém com tendência a tocar noutras pessoas de forma pouco apropriada.

“Felizmente tinha 29 anos e não 14”, acrescentou.