287kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui.

Medina: Acordo com o Bloco mantém-se, apesar da demissão de Robles

Este artigo tem mais de 2 anos

Fernando Medina garante que o acordo com o Bloco de Esquerda é para manter. Num post no Facebook, o autarca revela que já pediu uma reunião dos órgãos dirigentes dos dois partidos.

i

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

A mensagem começa com um agradecimento a Ricardo Robles  “pelo seu trabalho e o seu empenho ao serviço da cidade” e termina com a garantia de que PS e Bloco de Esquerda estão já a trabalhar na continuidade do acordo que vigora entre os dois partidos na Câmara Municipal de Lisboa.

Fernando Medina não tinha ainda reagido ao pedido de renúncia do mandato apresentado pelo vereador do Bloco de Esquerda, e fê-lo na tarde desta segunda-feira através de um post na conta pessoal que tem no Facebook.

Feito o agradecimento, Medina avança com pistas sobre o futuro da governação na autarquia, reafirmando “o total compromisso” com o “Programa de Governo, nomeadamente na resposta aos desafios do acesso à habitação, à promoção dos transportes públicos, da sustentabilidade e do crescimento económico”.

O autarca destaca em particular as áreas negociadas com o Bloco de Esquerda, num compromisso que, garante, se mantém “inalterado”,  nomeadamente “no aumento da rede de creches, melhoria das escolas e das refeições escolares, o reforço do apoio social, o acesso à habitação ou a promoção do transporte público”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Medina revela que já falou com a direção do Bloco de Esquerda e recebeu garantias de “empenho na prossecução do acordo”. Sendo assim, continua, já pediu ao PS Lisboa para reunir a Comissão Política e depois sentar-se à mesa com os orgãos do Bloco para que fiquem asseguradas “as condições para reforçar a prossecução do acordo estabelecido

Ainda na manhã desta segunda-feira ficou a saber-se que o Bloco de Esquerda convocou de emergência a Comissão Política do partido, para decidir os próximos passos relativamente à autarquia lisboeta, onde o Bloco conseguiu eleger um vereador. A dúvida que está em cima da mesa é se o acordo com o PS, que viabilizou uma maioria absoluta no executivo camarário a Fernando Medina, vai manter-se, em que moldes e quem será o rosto do partido na vereação da Câmara.

A possível sucessora de Ricardo Robles é Rita Silva, a número dois da lista com que o Bloco concorreu à Câmara de Lisboa.  É uma ativista pelo direito à habitação e contra os especuladores, tida como mais radical que Robles nessas matérias, e com intervenções públicas conhecidas muito críticas da atual vereadora com o pelouro da habitação.

O Bloco de Esquerda não deu ainda uma indicação clara de que Rita Silva será a escolha do partido. Remete todas as decisões para a reunião da Comissão Política, marcada para a sede do Bloco, na noite desta segunda-feira.

“Um enorme constrangimento”. Ricardo Robles renuncia ao mandato na Câmara de Lisboa

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.