Depois de Jimmy Bennett ter acusado Asia Argento de abuso sexual quando o ator tinha 17 anos, agora é a vez de a atriz italiana contra-atacar, pela voz do seu advogado, e dizer ela é que foi vítima do jovem, acusando-o ainda de extorsão.

Citado pelo site de entretenimento TMZ, Mark Jay Heller afirma que as mensagens que Argento trocou com uma amiga contam o verdadeiro lado da história. Nessas mensagens, a atriz dizia que “o miúdo estava excitado” e “saltou para cima” dela. “Tive sexo com ele e foi estranho. Só soube que era menor quando me mandou aquela carta”, escreveu a atriz, acrescentado ainda que “congelou” quando Bennett se colocou em cima dela.

O caso aconteceu em 2013, num hotel em Marina del Rey, na Califórnia, quando Bennett tinha apenas 17 anos e Argento 37. A idade do consentimento nesse estado norte-americano é aos 18 anos.

A Asia não pretende processar o Bennett por esta conduta tendo em conta que reconhece o seu passado infeliz, a sua carreira de ator roubada e um processo contra os próprios pais por, alegadamente, se apropriarem indevidamente de mais de um milhão de dólares da sua conta, o que pode explicar a sua busca desesperada por dinheiro da Asia e do Bourdain, por este falso incidente que aconteceu há mais de cinco anos”, disse o advogado.

No passado dia 20 de agosto, o The New York Times revelou que, pouco depois de denunciar Harvey Weinstein e se tornar uma protagonista mundial contra o assédio sexual, Asia Argento pagou a Jimmy Bennett que lhe tinha exigido uma compensação económica por esta o ter, precisamente, assediado sexualmente. Argento confirmou que o pagamento (380 mil dólares) foi feito mas garantiu que foi Anthony Bourdain, o chef que morreu em junho e que era seu namorado, que decidiu pagar para ter a certeza de que as “alegações falsas” não vinham a público.