Benfica

Vitória pede arrogância e personalidade para a estreia do Benfica na Champions

O treinador do Benfica considerou que os 'encarnados' terão de enfrentar o Bayern Munique com arrogância, na primeira jornada da Liga dos Campeões de futebol.

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O treinador do Benfica considerou esta terça-feira que a sua equipa terá de enfrentar o Bayern Munique com arrogância, na primeira jornada da Liga dos Campeões de futebol, e esclareceu que não vai abdicar dos princípios perante um adversário “diferente”.

“O meu colega conhece a nossa estratégia e eu conheço muito bem o Bayern e o que são os seus jogadores. O que podemos fazer de diferente? Sermos personalizados, termos a arrogância de querer ganhar o jogo e sermos inteligentes no caminho a dar à bola. Temos que ter uma mentalidade muito forte”, começou por referir Rui Vitória, em conferência de imprensa.

As ‘águias’ nunca venceram os bávaros nos seis encontros realizados no passado, mas para o técnico as ideias e os princípios para a estreia na Liga dos Campeões são para manter. “Trabalhamos com ideias muito claras, conceitos e princípios que não abdicamos. Há sempre nuances que temos que criar para controlar as virtudes do adversário, mas a nossa forma de estar em campo vai ser a mesma”, garantiu.

Além de não preterir da habitual forma de jogar, Rui Vitória confirmou que o brasileiro Jonas não estará convocado e sublinhou que é importante o Benfica estar atento aos erros que possam surgir por parte de um adversário “diferente” e com muita experiência internacional. “É um opositor diferente e uma das melhores equipas da Europa. Há uma grande experiência internacional e é fundamental estarmos sempre concentrados, sermos rigorosos e aproveitar os erros que eles possam cometer”, definiu.

Também o avançado suíço Seferovic marcou presença na antevisão, no Estádio da Luz, para explicar como soube lidar com a condição de suplente não utilizado desde que a época se iniciou, lembrando que opção de atuar na quarta-feira depende apenas de Rui Vitória. “Dei o meu melhor em todos os treinos, sinto-me em forma, tentei lidar com a situação e já tenho experiência nestas questões. Estou satisfeito, procurei dar o meu melhor e agora é uma opção do treinador se jogo ou não”, contou.

Sobre o desafio, Seferovic elogiou ainda o Bayern, que agora é orientado pelo seu antigo técnico: “[Niko Kovac] sabe lidar muito bem com os jogadores, vão criar-nos problemas e temos que contrariar isso da melhor forma. Têm uma qualidade enorme”.

Na quarta-feira, Benfica e Bayern de Munique defrontam-se no Estádio da Luz, pelas 20h00, em encontro da primeira jornada do grupo E e que será dirigido pelo espanhol Antonio Mateu Lahoz.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)