Rádio Observador

Renamo

Partido moçambicano Renamo anuncia Conselho Nacional para convocar congresso eletivo

A Renamo anunciou a realização este mês do Conselho Nacional, para a convocação do congresso que vai eleger o sucessor do seu falecido líder Afonso Dhlakama, falecido em maio.

RICARDO FRANCO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Renamo, principal partido da oposição moçambicana, anunciou esta segunda-feira a realização este mês do Conselho Nacional, para a convocação do congresso que vai eleger o sucessor do seu falecido líder Afonso Dhlakama, falecido em maio.

“Pelos estatutos do partido, o congresso é convocado pelo Conselho Nacional, que vai definir tanto a agenda como os parâmetros do congresso”, afirmou o porta-voz da Comissão Política Nacional da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), Alfredo Magumisse.

O responsável fez o anúncio, falando em conferência de imprensa esta segunda-feira em Maputo, para dar o ponto de situação dos preparativos para a eleição de um novo líder do principal partido da oposição.

Formalmente, prosseguiu, ainda não há candidatos à sucessão de Afonso Dhlakama, e caberá ao Conselho Nacional a indicação das diretivas que vão nortear a realização da eleição do futuro presidente do partido.

“A Comissão Política Nacional, através das delegações políticas do partido a todos os níveis, irá emanar orientações respeitantes aos passos que estão sendo dados para a realização da magna reunião, o congresso”, declarou Alfredo Magumisse.

O porta-voz da Comissão Política Nacional da Renamo enfatizou que à luz dos estatutos do partido os membros poderão exercer os direitos de eleger e ser eleito para assumirem e exercer as funções de presidente.

Alfredo Magumisse assegurou que o principal partido da oposição está comprometido com o alcance da paz efetiva e verdadeira reconciliação nacional.

A Renamo é dirigida interinamente por Ossufo Momade, deputado e membro da Comissão Política Nacional, na sequência da morte a 03 de maio do líder histórico do partido.

Afonso Dhlakama dirigiu a Renamo durante 38 anos, após suceder a André Matsangaíssa, que morreu em 1979.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)