Desenhos Animados

Disney criou Oswald antes do Rato Mickey

Quando ainda era estudante de liceu, o investigador japonês Yasushi Watanabe comprou um filme e veio agora a descobrir que este é um dos poucos testemunhos existentes do antecessor do rato Mickey.

DISNEY/EPA

Quando o investigador japonês Yasushi Watanabe, de 84 anos, comprou um filme animado, há décadas, quando ainda era estudante de liceu, estava longe de perceber que adquirira um dos poucos testemunhos existentes de Oswald, antecessor de Mickey, o rato.

O exemplar que lhe custou 500 yens (perto de quatro euros a preços correntes) revelou-se, agora, o raro desenho animado “Neck’n’Neck”, de que se perdera o rasto, produzido por Walt Disney em 1927, centrado em Oswald, o coelho com sorte (Oswald the Lucky Rabbit), herói criado por Disney, antes do Rato Mickey — que completa 90 anos no próximo domingo.

A descoberta foi noticiada pelo jornal japonês Asahi Shimbun, contactado pelo historiador Yasushi Watanabe, de 84 anos, depois de ter lido o livro “Oswald, the Lucky Rabbit: The Search for the Lost Disney Cartoons”, publicado há um ano, escrito por David Bossert, produtor dos estúdios Disney.

O livro falava em 26 curtas-metragens, produzidas pela Disney, nos primeiros anos, protagonizadas por Oswald, e que se tinham perdido. Watanabe admitiu a possibilidade de ter adquirido uma dessas cópias há mais de 60 anos.

Oswald era uma figura de longas orelhas, com um pequeno nariz redondo, preto, criado por Disney nos anos 1920, da qual perdera os direitos autorais. Para o substituir, deu então forma ao Rato Mickey e ao seu primeiro filme, “Steamboat Willie”, exibido pela primeira vez há 90 anos, em 18 de novembro de 1928.

O filme adquirido por Watanabe, “Mickey Manga Aranha”, tem uma duração aproximada de cinco minutos, na versão original, e de dois minutos na montagem exibição em pequenos projetores caseiros da época. Conta a história de um polícia que persegue Oswald e a namorada numa moto. À medida que o trio atravessa estradas, montes e vales, as personagens e os seus veículos distendem-se e encolhem-se, como se fossem harmónios, dando forma a uma técnica recorrente nos filmes do produtor e realizador norte-americano.

Perante a possibilidade levantada por Watanabe, o jornal japonês contacto então o autor do livro e a Walt Disney, que confirmaram “Mickey Manga Aranha” tratar-se de um dos filmes desaparecidos, cujo título original é “Pescoço e pescoço” (“Neck’n’Neck”).

“Estamos absolutamente felizes por saber que existe uma cópia do filme perdido”, disse Becky Cline, que lidera o arquivo Walt Disney, ao jornal japonês. “Como fã da Disney há muitos anos, tenho o prazer de poder desempenhar um papel nesta descoberta”, disse Watanabe, investigador japonês, especializado na história do cinema de animação.

A curta-metragem está agora no arquivo Kobe Planet Film, enquanto se avalia outro exemplar de 50 segundos, da mesma animação, recém-descoberto no Toy Film Museum, em Quioto.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)