Rádio Observador

Cultura

Companhia de Beja assinala 15 anos de colaboração artística entre Portugal e Cuba

A Companhia de Teatro Lendias d'Encantar vai estrear na terça-feira, em Beja, um espetáculo com a participação do ator alentejano António Revez acompanhado pela música da pianista cubana Rosa García.

NUNO VEIGA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Companhia de Teatro Lendias d’Encantar vai estrear na terça-feira, em Beja, o espetáculo de poesia e música “O sal da língua” para assinalar 15 anos de colaboração artística entre Portugal e Cuba, foi esta segunda-feira anunciado.

No espetáculo, o ator alentejano António Revez, acompanhado pela música da pianista cubana Rosa García, “dá voz” a poemas de 18 autores lusófonos, explicou a companhia de Beja, num comunicado enviado à agência Lusa. A estreia do espetáculo está marcada para terça-feira, às 14:30, na sala estúdio do Teatro Municipal Pax Julia, numa sessão gratuita para alunos.

Após a estreia, o espetáculo vai ser apresentado na mesma sala na quarta e na quinta-feira, com sessões gratuitas para alunos, às 14:30, e a três euros para o público geral, às 21:30. Através do espetáculo, a companhia assinala um percurso de 15 anos de colaboração artística entre Portugal e Cuba, nomeadamente entre a Lendias d’Encantar e companhias de teatro cubanas.

Segundo António Revez, citado pela companhia, “o fruto” deste percurso de 15 anos “também se fica a dever” a “apoios fundamentais” de várias entidades, como a Embaixada Portuguesa em Havana, o Instituto Luís de Camões, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Direção-Geral das Artes, “sem os quais teria sido muito mais complicado concretizar tantos projetos”.

O espetáculo “O Sal da Língua” nasceu da “cumplicidade artística” entre António Revez e Rosa García aquando da realização da primeira Semana Cultural de Portugal em Havana, em Cuba, que decorreu em junho deste ano, conta a companhia. “Daí surgiu o posterior desafio da Embaixada de Portugal em Havana para a construção de mais um espetáculo que unisse artisticamente os dois países”, refere a Lendias d’Encantar.

Nos últimos quatro meses, os dois artistas trabalharam em conjunto poemas de 18 autores lusófonos, como o brasileiro Carlos Drummond de Andrade, o cabo-verdiano Manuel Lopes, o português Fernando Pessoa e a angolana Ana Paula Tavares. Segundo a companhia, António Revez, de 46 anos, é o ator português que “mais espetáculos apresentou” em palcos de Cuba, somando já 43 apresentações.

Nos últimos 15 anos, com a Lendias d’Encantar, António Revez participou em seis coproduções com Cuba e foi convidado várias vezes para protagonizar outras atividades de âmbito cultural, especialmente peças de teatro. Depois de já ter visitado Cuba 15 vezes, António Revez quer “manter a relação com aquele país” e, em breve, vai partir “outra vez para Havana para montar mais uma coprodução internacional, não só com Cuba, mas também com a Argentina e o Brasil”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)