Christopher Raeburn, o ecológico

Raeburn já é conhecido por levar materiais inusitados para a mesa de corte e por usá-los nas suas coleções. Depois de uma lição de ecologia, dada em nome individual, o designer britânico pôs o seu engenho e criatividade ao serviço da Timberland, a marca norte-americana que ficou famosa à conta das suas botas robustas. Mas não foi com elas que Christopher brilhou nesta colaboração. O criador desenhou uma linha de vestuário masculino composta por 17 peças integradas na coleção principal da marca e outras 11 de edição limitada. Das t-shirts aos casacos e corta-ventos, Raeburn aplicou as leis da reciclagem ao utilizar algodão orgânico e PET, um material obtido através de garrafas de plástico. O lançamento da coleção coincide com o anúncio de Christopher Raeburn como diretor criativo global da Timberland, o que leva a querer que a moda sustentável entrou na agenda da marca para ficar. Quanto às peças de edição limitada, estão disponíveis apenas online e em lojas selecionadas, uma delas é a da Avenida da Liberdade em Lisboa. Os preços variam entre 80 e 3.499 euros.

India Mahdavi para a Nespresso

Nem só de cápsulas de café é feita a Nespresso. Ao mesmo tempo que apresentou Parisian Gourmandise, uma edição limitada de cafés aromatizados com notas de pastelaria francesa, a marca compôs o lançamento com um novo serviço. O que é que café e loiça têm em comum? Ambos têm o dedo da designer de interiores India Mahdavi, que se inspirou no universo das luxuosas e irresistíveis pâtisseries para desenhar as cápsulas dos três cafés agora apresentados — aromatizados com cereais e frutos secos, praliné e macaron, respetivamente –, e um conjunto de chávenas (disponíveis em três tamanhos) e tabuleiros para acompanhar. O traço minimal e a simplicidade do branco destacam-se na coleção Origin, mas o que salta à vista é mesmo a forma dos grãos de café reproduzida na cerâmica. Os preços vão dos 19,90 aos 24,90 euros.

Olivia Burton: esta marca de relógios é um jardim

Eis uma marca londrina acabada de aterrar em Portugal. Fruto da imaginação de duas amigas, Jemma e Lesa, a Olivia Burton nasceu em 2012 para trazer cor e umas quantas flores à relojoaria clássica. As espécies botânicas e as abelhas são uma espécie de assinatura, um trabalho minucioso, que acaba quase sempre com ilustrações gravadas à mão no mostrador. O design não é apenas inspirado nas últimas tendências. A dupla tem um gosto especial por peças vintage, que reúne do atelier. A Olivia Burton (nome escolhido para homenagear a tia-avó de Lesa) chegou agora ao mercado português e está à venda na Boutique dos Relógios, incluindo um modelo vegan, com a bracelete certificada como cruelty free. Os preços começam nos 99 euros e chegam aos 209 euros.

Sabonetes com gorros. É o Natal da Castelbel

Depois de ter criado um sabonete em forma de sardinha para usar na cozinha e tirar o cheiro a alho, a Castelbel vestiu-se para o Natal. Neste caso, vestiu-se mesmo, com sabonetes que têm gorros (não falta o pompom), fitas de veludo, ilustrações de animais da floresta em relevo ou molas de madeira para pendurar recados (quem sabe ao Pai Natal). O imaginário da época vai desde os papéis com que os sabonetes foram embrulhados aos próprios aromas (noz moscada e menta, baunilha e bergamota, madeiras nobres e bagas vermelhas). Em simultâneo, e igualmente agasalhada para o frio, a marca lançou também a coleção Linen, composta por quatro sabonetes feitos com ingredientes naturais e vendidos em bolsas de linho. São eles: azeite com folhas de oliveira, camomila com leite de cabra, baunilha com óleo de argão e café com grãos de café (neste caso numa parceria com outra marca portuguesa, a Delta). Os preços vão dos 6,90 aos 13,50 euros.

Uma máquina de limpeza inteligente, que Fofo

Parecem dois olhinhos dourados mas são dois sensores banhados a ouro de 24 quilates. O que fazem numa máquina de limpeza facial? Encostando-os à cara e em conjunto com a aplicação Foreo For You, permitem ter uma análise da pele e personalizar o tratamento em tempo real, dizendo se está seca ou sensível, por exemplo, e ajustando a partir daí a duração da limpeza, a potência das pulsações e até as áreas do rosto em que se deve insistir. À semelhança dos outros gadgets Foreo, as escovas da nova Luna Fofo são feitas em silicone de grau médico, ou seja, um tipo de silicone hipoalergénico que pode ser lavado na torneira e evita a acumulação das bactérias (afinal, o objetivo da máquina é limpar impurezas, remover as células mortas e ativar a microcirculação). A Fofo está disponível num arco-íris de sete cores e em exclusivo nas lojas Sephora, por 89,90 euros.

Novas linhas ecológicas da Samsonite

Por fora parecem malas de viagem tradicionais, por dentro o padrão de garrafas impressas no forro dá uma pista: as novas linhas ecológicas da Samsonite são recicladas ou feitas de desperdícios, com pormenores em cortiça estrategicamente colocados nas pegas, no logótipo e na etiqueta de identificação. Para já são duas linhas de viagem sóbrias a seguir a preocupação com a sustentabilidade: a Spark SNG Eco, feita de garrafas de plástico PET que foram recicladas depois de consumidas e transformadas num tecido que a marca batizou de Recyclex, e a S’Cure Eco, uma linha rígida feita de excedentes de produção da marca — cerca de 85% de desperdícios de polipropileno que de outra forma iriam para o lixo. Seguem-se mochilas e malas de mão com cores vivas no mesmo tecido reciclado, já na próxima primavera. Os preços vão dos 55 euros, no caso do nécessaire, aos 259 euros da mala de viagem extra-grande.

Vimos e Gostámos” é uma rubrica que pretende mostrar os novos lançamentos que vale a pena conhecer.