Jaguar

Jaguar I-Pace bate Tesla Model S e Model X em Dezembro

O mercado holandês, onde a percentagem de vendas de veículos eléctricos é cada vez maior, teve um vencedor surpresa em Dezembro. O Jaguar I-Pace foi o mais popular, batendo os Model S e Model X.

Dezembro foi o último mês de 2018, mas foi igualmente a última oportunidade para os compradores holandeses de veículos eléctricos, com preço superior a 50.000€, terem acesso a uma taxa reduzida de imposto. Nesse mercado, a desde 1 de Janeiro, os modelos mais dispendiosos deixam de pagar apenas 4%, passando a suportar 22% por todo o valor acima da fasquia de 50.000€, o que aumenta o preço final dos Model S e Model X, além do Jaguar I-Pace. Isto vai elevar o custo final de um automóvel eléctrico, proposto em 2018 por 90.000€, em cerca de 7.000€.

Para aproveitar os últimos dias com um imposto de 4%, Jaguar e Tesla incrementaram o número de veículos no retalho, o que permitiu à marca britânica comercializar 2.621 unidades do I-Pace, valor que representa 98,3% do total de vendas do construtor no país. No acumulado do ano, as vendas do I-Pace subiram assim para 3.495, ou seja, 75,6% do volume total de unidades transaccionadas pela Jaguar.

Tradicionalmente líderes do mercado, entre os veículos eléctricos deste segmento, os Tesla Model S e Model X ficaram no último mês do ano atrás do rival inglês, com o S a vender 1.558 unidades, enquanto o Model X aliciou 652 novos clientes.

Se considerarmos 12 meses de 2018, o Model S vendeu 5.633 unidades, o que lhe permite continuar a ser o eléctrico mais vendido na Holanda, com o Model X a somar 2.966 veículos.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
Sindicatos

Vivam as greves livres

Nuno Cerejeira Namora

Estes movimentos têm de ser encarados como o sintoma de um mal maior: a falência do sindicalismo tradicional e a sua incapacidade de dar resposta às legítimas aspirações dos seus filiados.

Sri Lanka

Ataque terrorista à geografia humana de Portugal

Vitório Rosário Cardoso

É quase indissociável desde o século XVI na Ásia marítima a questão de se ser católico e de se ser Português porque afirmando-se católico no Oriente era o mesmo que dizer ser-se Português. 

Museus

Preservação do Património Cultural

Bernardo Cabral Meneses

As catástrofes ocorridas no Rio de Janeiro e em Paris deverão servir de exemplo para ser reforçada a segurança contra incêndios nos edifícios e em particular nos museus portugueses.

Liberdades

Graus de liberdade /premium

Teresa Espassandim

Ninguém poderá afirmar que é inteiramente livre, que pouco ou nada o condiciona, como se a liberdade significasse tão só e apenas a ausência de submissão e de servidão.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)