Se é daqueles que pensa que um veículo conectado é aquele que lhe dá informações de trânsito em tempo real e permite o acesso constante ao Spotify e à Internet, então prepare-se para uma (grande) surpresa. No próximo Consumer Electronics Show (CES), que vai decorrer entre 8 e 11 de Janeiro em Las Vegas, a Nissan prepara-se para espantar a maioria e até ‘assustar’ alguns dos condutores mais sensíveis.

Com o Invisible to Visible, ou I2V, a marca japonesa prepara-se para apresentar uma série de soluções que vão revolucionar a segurança, por um lado, e a forma como comunicamos e nos ligamos às redes sociais, por outro. Começando pela comunicação, imagine uma chamada telefónica através do sistema do carro. Até aqui, o mais sofisticado que podia acontecer era conseguir falar com um amigo sem mãos, ou seja, por alta voz. Mas isso vai passar a acontecer quase em directo, uma vez que o I2V coloca o seu amigo dentro do carro, através de um holograma.

Mas esta é apenas uma das muitas “gracinhas” do I2V. Impressionante é igualmente a possibilidade de o sistema conseguir ver na perfeição tudo o que acontece à frente do veículo, por muito más que sejam as condições meteorológicas. Quer isto dizer que sob chuva intensa, ou aquele nevoeiro que não deixa ver um palmo à frente do nariz, o I2V transforma o pára-brisas num imenso head-up display, projectando aí tudo o que acontece à frente do veículo. O sistema também “vê” através das paredes, sabendo o que espera o condutor ao virar da esquina ou no final da curva, permitindo-lhe preparar-se para lidar com um carro parado ou uma faixa interrompida.

No rol de ajudas ao condutor, o I2V consegue ainda prever atrasos antes que eles aconteçam. Por exemplo, quando informa que caiu uma árvore 10 km mais à frente e sugere desde logo uma rota alternativa, garantindo igualmente que o condutor sabe onde estão os lugares de estacionamento livres mais próximos, e solicita ao sistema de navegação que o conduza até lá.

Isto é o futuro. Resta saber quando estará disponível, com a certeza de que já faltou mais…