Nicolás Maduro

Presidente da Venezuela acusa parlamento de usurpar a soberania popular

220

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou no domingo o parlamento de usurpar a soberania popular, um dia depois de a oposição ter descrito o seu novo mandato como ilegítimo.

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro

Prensa Miraflores / HANDOUT/EPA

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou no domingo o parlamento de usurpar a soberania popular, um dia depois de a oposição ter descrito o seu novo mandato como ilegítimo. “Esta é uma Assembleia Nacional totalmente inútil (…), que mais uma vez tenta encenar a destituição do Presidente legítimo, usurpando a soberania popular”, disse Maduro.

O Presidente fez esta declaração antes de assistir a um jogo de basebol com os seus ministros e o alto comando militar num estádio das Forças Armadas em Caracas, num evento desportivo transmitido pela televisão governamental. No mesmo dia, o Governo venezuelano acusara os Estados Unidos de promoverem um golpe de Estado para afastar o Presidente Nicolás Maduro do poder para se apoderarem dos recursos energéticos e minerais da Venezuela.

Na quinta-feira, o Presidente da Venezuela tomará posse para um novo mandado presidencial (2019-2025) que a oposição, que controla o parlamento, e vários países não reconhecem.

Segundo o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela, Maduro foi reeleito para um novo mandato presidencial nas eleições antecipadas de 20 de maio de 2018, com 6.248.864 (67,84%) votos. Um dia depois das eleições, a oposição venezuelana questionou os resultados, alegando irregularidades e o não respeito pelos tratados de Direitos Humanos ou pela Constituição da Venezuela.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)