Os Açores foram escolhidos como o nono melhor destino para visitar este ano pelo jornal americano The New York Times. Na lista de 52 destinos, a região autónoma ficou à frente de locais populares como Las Vegas (Estados Unidos), Salvador ou a região italiana de Puglia. “As Caraíbas chegam a meio do Atlântico”, refere o jornal.

Descrito pela sua “exuberância verde mítica” e pelas “crateras vulcânicas gigantescas”, o arquipélago está no top 10 dos lugares indispensáveis a visitar por um artigo da secção de viagens do jornal norte-americano. A publicação faz ainda referência às termas naturais, às hortênsias azuis, típicas da região, e à proximidade com os Estados Unidos, a cerca de quatro horas de avião.

Para a escolha dos 52 melhores destinos do mundo, a publicação americana enviou pela primeira vez um jornalista em viagem pelo globo durante um ano. Em 2018, o sortudo foi Jada Yuan. Este ano o escolhido foi Sebastian Modak, filho de pai indiano e mãe colombiana, um dos finalistas para 2018. Curiosamente, o seu primeiro destino será Porto Rico, o destino vencedor deste ano.

Para mim, viajar é mergulhar no desconhecido e abraçar o sentimento de humildade que advém disso:  há sempre há alguma coisa para aprender com outra pessoa, de algum outro sítio”, refere Sebastian Modak, o escolhido para ser o viajante deste ano, ao mesmo jornal.

Sebastian Modak (fonte: Instagram)

A Região Autónoma dos Açores tem cerca de 246 746 habitantes e nela existem duas áreas classificadas como Património Mundial da UNESCO, o Centro Histórico de Angra do Heroísmo, na ilha Terceira, e a Paisagem da Cultura da Vinha da Ilha do Pico.

Lista dos 52 destinos escolhidos: 

  • 1º – Porto Rico
  • 2º – Hampi (Índia)
  • 3º – Santa Barbára (Califórnia, Estados Unidos)
  • 4º – Panamá
  • 5º – Munique (Alemanha)
  • 6º – Eilat (Israel)
  • 7º – Ilhas Setouchi (Japão)
  • 8º – Aalborg (Dinamarca)
  • 9º – Açores (Portugal)
  • 10º – Cavernas de Gelo de Ontário (Canadá)
  • 11º – Zadar (Croácia)
  • 12º – Williamsburg (Virgínia. Estados Unidos)
  • 13º – Las Vegas (Estados Unidos)
  • 14º – El Salvador
  • 15º – Danag (Vietnam)
  • 16º – Costalegre (México)
  • 17º – Paparoa Track (Nova Zelândia)
  • 18º – Puglia (Itália)
  • 19º – Tatra Mountains (Eslováquia)
  • 20º – Calgary (Canadá)
  • 21º – Ihas Olkhon (Lago Baikal, Rússia)
  • 22º – Huntsville (Alabama)
  • 23º –  Ilhas Malvinas
  • 24º – Aberdeen (Escócia)
  • 25º – Golfo Paradiso (Itália)
  • 26º – Dessau (Alemanha)
  • 27º – Tunis (Tunísia)
  • 28º – Gambia
  • 29º – Northern Rivers (Austrália)
  • 30º – Frisian Islands (Holanda/ Alemanha/ Dinamarca)
  • 31º – Nova Iorque (Estados Unidos)
  • 32º – Chongli (China)
  • 33º – Orcas Island (Washington, Estados Unidos)
  • 34º – Uzbequistão
  • 35º – Vestlandet (Noruega)
  • 36º – Lyon (França)
  • 37º – Doha (Quatar)
  • 38º – Batumi (Geórgia)
  • 39º – Marselha (França)
  • 40º – Wyoming (Estados Unidos)
  • 41º – Los Angeles (Estados Unidos)
  • 42º – Dakar (Senegal)
  • 43º – Perth (Austrália)
  • 44º – Hong Kong
  • 45º – Irão
  • 46º – Houston (Texas, Estados Unidos)
  • 47º – Columbus (Ohio, Estados Unidos)
  • 48º – Plovdiv (Bulgária)
  • 49º – Vevey (Suíça)
  • 50º – Cádiz (Espanha)
  • 51º –  Vale do Elqui (Chile)
  • 52º – Ilhas do Taiti