Nissan

Nissan esclarece que o Leaf não monta células da LG

Depois de alguma confusão criada durante a apresentação do Leaf e+, no recente CES 2019, em Las Vegas, a Nissan sentiu necessidade de esclarecer: "o Leaf de 40 e 62 kWh usa apenas baterias nossas".

Grande parte da imprensa norte-americana escreveu que o Leaf e+ dispunha de baterias fornecidas pela LG. Mas a Nissan vem agora esclarecer que, afinal, não é assim. Há essencialmente dois motivos por detrás da confusão lançada sobre a origem das baterias que equipam o eléctrico japonês com 62 kWh, tal como chamámos a atenção neste artigo.

Primeiro, é um facto que a Nissan já anunciou por diversas vezes que se tinha visto livre da sua fábrica de células e packs de bateria, a Automotive Energy Supply Corporation (AESC), que detém em colaboração com a NEC e a Tokin. Mas sem sucesso, pois o último potencial comprador, o Envisions Group, não chegou a concretizar a compra, em linha do que já tinha acontecido antes nas negociações com a Panasonic e a GSR Capital.

Na época Carlos Ghosn, que liderava a Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e a Nissan em particular, era da opinião que possuir uma fábrica de baterias, sem um parceiro tecnológico do sector que garantisse que as células que produziam estavam entre as mais avançadas – tal como o que a Tesla tem com a Panasonic, ou o Grupo Volkswagen com uma mão cheia de fornecedores (mínimo quatro) –, era um mau negócio. Daí que a Renault, com o Zoe, tenha preferido optar pela LG que, segundo os franceses, propunha células mais eficazes e baratas, quando comparadas com as fabricadas pela AESC.

Tendo falhado mais uma tentativa de vender a AESC, a Nissan, a NEC e a Tokin não tiveram outra alternativa senão continuar a laborar com a tecnologia de que já dispunham, pois tudo era preferível a encerrar a sua fábrica de baterias. A AESC, além de centros de desenvolvimento e produção em Oppama, Atsugi e Zama, no Japão, possui ainda uma linha de produção em Sunderland, no Reino Unido, e outra no Tennessee, nos EUA.

A segunda razão para a confusão entre a origem dos acumuladores do Leaf e+ prendeu-se com as declarações de algum responsável da marca, durante a apresentação do Leaf e+, pois se tivesse ficado claro que as células e as baterias eram fornecidas pela AESC, não havia margem para dúvidas. Para colocar definitivamente os pontos nos is, as baterias do Leaf e+ são idênticas às do Leaf 40 kWh, ou seja, continuam a ser fornecidas pela AESC e do tipo bolsa.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)