Animais

Dois grifos foram libertados no monumento natural das Portas de Ródão

O estatuto de conservação dos Grifos Portugal é de "quase ameaçado", dado que existem menos de mil exemplares no país, com uma população reprodutora de cerca de 400 casais.

A libertação destes dois grifos integra-se numa iniciativa de mecenato da Transdev

FRANCISCO PINTO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Dois grifos recuperados no Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco (CERAS) foram libertados no monumento natural das Portas de Rodão, foi esta terça-feira anunciado.

“As aves foram libertadas no monumento natural das Portas de Rodão, onde existe uma colónia desta espécie (Gyps fulvus), tendo sido marcadas com anilha metálica e marcas alares, que permitirão o seu seguimento”, lê-se no comunicado enviado à agência Lusa.

A libertação destes dois grifos integra-se numa iniciativa de mecenato da Transdev, que, desde 2017, após a tragédia dos incêndios que devastaram milhares de hectares e levaram a uma diminuição significativa das condições de sobrevivência de várias espécies animais em Portugal, estabeleceu um protocolo com a associação ambientalista Quercus, subvencionando a reflorestação e outras ações de proteção à biodiversidade.

Segundo o Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, o estatuto de conservação dos Grifos Portugal é de “quase ameaçado”, dado existirem menos de mil exemplares no país, com uma população reprodutora de cerca de 400 casais, principalmente no Douro e Tejo Internacional.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Mar

Bruno Bobone: «do medo ao sucesso»

Gonçalo Magalhães Collaço

Não, Portugal não é uma «nação viciada no medo» - mas devia realmente ter «medo», muito «medo», do terrível condicionamento mental a que se encontra sujeito e que tudo vai devastadoramente degradando.

Astrofísica

Buracos negros e a ciência de dados

Manuel Loureiro
147

Os métodos e os algoritmos da ciência de dados aplicados neste empreendimento fantástico são os mesmos que usamos quando pretendemos segmentar mercados, prever saldos bancários ou planear a produção.

Educação

Estado-educador e Estado-cultura, em marcha?

Mário Pinto

Não existe uma educação para a cidadania única e institucional. Há várias concepções de cidadania, mesmo como concepções de vida democrática, pois há pluralismo social e cultural, ou moral e religioso

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)