Rádio Observador

França

Homem que atacou quatro pessoas em Marselha com uma arma branca foi baleado pela polícia

339

Um homem atacou quatro pessoas com uma arma branca no centro de Marselha. O atacante acabou por ser baleado pelas autoridades. As autoridades estão a pedir às pessoas para evitarem a área.

O ataque ocorreu numa das principais artérias da cidade, na interceção entre a Canebière e a rua de Rome

AFP/Getty Images

O homem que esta terça-feira atacou quatro pessoas em Marselha com uma arma branca foi baleado pela polícia no centro da cidade. O ataque ocorreu pelas 16h45 (hora local). As causas para o ataque são desconhecidas, informou fonte policial à agência Reuters. 

O ataque ocorreu numa das principais artérias da cidade, na interceção entre a Canebière e a rua de Rome, de acordo com o jornal francês Le Figaro. O suspeito ter-se-á dirigido às vítimas a falar em francês e noutra língua a perguntar a nacionalidade. Com base nas respostas que recebeu, esfaqueou as pessoas, contou fonte policial ao mesmo jornal.

Segundo o jornal francês, o ataque ocorreu perto de um delegação da políca, pelo que foi relativamente fácil para as autoridades chegarem ao local. Assim que a polícia o interpelou, o suspeito terá tentado pegar numa arma. O homem acabou por ser baleado pelas autoridades e ainda foi transportado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo o La Provence, o atacante seria um sem-abrigo de 36 anos e as vítimas são três homens de 23, 27 e 35 anos e uma mulher de 52. Duas delas foram transportadas para o hospital e as outras duas têm apenas ferimentos ligeiros.

As autoridades estão a pedir às pessoas para evitarem a área de Canebière, na zona histórica de Marselha. Na rede social Twitter já circulam vídeos do aparato policial. A rua está cortada.

Apesar de as causar do ataque serem para já desconhecidas, o Ministério Público (MP) francês anunciou que já abriu uma investigação. O ataque está também a ser investigado pela brigada anti-terrorista, informou o MP ao Le Figaro.

Numa publicação no Facebook a autarca de Marselha, Martine Vassal, reagiu ao ataque desta terça-feira.  “Estou chocada com o ataque à faca perpetrado na Canebière, dou o meu total apoio às vítimas e saúdo o profissionalismo da Brigada Anti-Crime de Marselha”, escreveu. A autarca fez ainda referência ao ataque terrorista na estação de comboios de Saint-Charles, em 1 de outubro de 2017.

(Artigo atualizado às 22h38 de terça-feira)

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

A sobrevivência do socialismo /premium

André Abrantes Amaral

O socialismo é a protecção de um sector contra os que ficam de fora. O desejo de ordem e a desresponsabilização é natural entre os que querem segurança a todo o custo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)