Rádio Observador

Sporting de Braga

Braga quer reagir às derrotas na visita ao FC Porto para a Taça de Portugal

A derrota caseira com o Belenenses, na sexta-feira, foi a segunda seguida na I Liga, depois do desaire em Alvalade com o Sporting. Abel Ferreira diz querer lutar pela vaga que existe para a final.

O treinador do Sporting de Braga, Abel Ferreira, apesar de reconhecer que a equipa "não está habituada a perder", frisou que "há altos e baixos no futebol"

HUGO DELGADO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador Abel Ferreira disse esta segunda-feira que o Sporting de Braga quer reagir às duas derrotas seguidas no campeonato já na terça-feira, frente ao FC Porto, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal de futebol.

A derrota caseira (2-0) com o Belenenses, na sexta-feira, foi a segunda seguida na I Liga, depois do desaire em Alvalade com o Sporting (3-0), mas Abel Ferreira, apesar de reconhecer que a equipa “não está habituada a perder”, frisou que “há altos e baixos no futebol”.

“Queremos reagir, esta é uma competição a eliminar, a duas mãos, diante de um adversário que dispensa apresentações, nós estamos preparados para esta batalha e queremos muito lutar pela vaga que existe para a final, porque foi um dos objetivos que definimos”, disse.

Em declarações à imprensa no fim de semana, António Salvador frisou que seria uma “frustração” ficar fora do pódio do campeonato, depois do Braga já ter estado colado aos dois da frente, FC Porto e Benfica, e ter tido sete pontos de vantagem sobre o quarto classificado, posição ainda ocupada pelo Sporting.

“Não faço prognósticos, a minha varinha mágica é dia a dia, estamos todos alinhados com os nossos objetivos que estão bem definidos desde o primeiro dia e vamos lutar por eles até ao fim. O campeonato fecha-se em maio, estamos todos alinhados. Pressionado? Cada um tem a sua opinião, agora é a Taça de Portugal e não quero dispersar o foco”, disse.

O técnico anteviu “um jogo equilibrado e muito intenso”, entre duas equipas que “vão em busca do mesmo objetivo”: “O plano de jogo está traçado, nesta competição, sim, o clube tem história e passado e queremos honrá-lo”, advertiu.

Abel Ferreira não quis confirmar se o clube vai apresentar recurso por Raul Silva, para que o central possa estar apto para o jogo no Estádio do Dragão, mas confirmou que Marcelo Goiano está de fora, por lesão.

Um possível substituto do capitão é Diogo Figueiras, mas o lateral direito já não joga desde agosto, por “mera opção técnica”, segundo observou Abel Ferreira, que garantiu que Marafona será titular e desvalorizou algumas exibições menos conseguidas de Tiago Sá.

“Acredito nos três guarda-redes que tenho. Amanhã [terça-feira], vai jogar o Marafona, porque confiamos nele, e no campeonato vai jogar o Tiago Sá. Ainda nenhum treinador que tinha passado por aqui tinha apostado nele”, disse.

Sporting de Braga e FC Porto defrontam-se na terça-feira, em jogo com início às 20h15, no Estádio do Dragão, no Porto, na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)