Rádio Observador

Óscares

O momento mais romântico da noite dos Óscares. Bradley Cooper e Lady Gaga fizeram muitos quererem que os filmes fossem reais

1.811

Numa cerimónia morna, o momento mais alto foi um dos musicais. Bradley Cooper e Lady Gaga subiram ao palco para cantar "Shallow" e o dueto ficou para a posteridade. Agora os fãs querem vê-los juntos.

Se a cerimónia de entrega dos Óscares deste ano tem recebido maioritariamente negativas, entre a ausência de um anfitrião e as próprias escolhas dos vencedores, há um momento que se destacou e foi tão falado quanto o espetáculo em geral: o dueto de Bradley Cooper com Lady Gaga, que interpretaram Shallow, tema principal do filme A Star Is Born e que venceu o Óscar para Melhor Canção Original. Fosse no Dolby Theatre, fosse no sofá, a atuação e química entre os dois intérpretes não passou despercebida. O melhor é rever no vídeo:

Mas a atuação não se fica apenas pelos dotes vocais de Lady Gaga — já conhecidos — ou de Bradley Cooper — mais pela surpresa do que pelo brilhantismo. Aquilo que tornou especial este momento musical foi mesmo a química que os dois atores demonstraram enquanto atuavam. Correção: a química que os dois atores demonstraram nos últimos meses, desde que se conheceram. A atuação desta noite foi apenas o ponto alto de vários meses em que Gaga e Cooper se mostraram muito cúmplices. Tanto que, horas depois do final do evento, aquilo que dá que falar nas redes sociais — para além dos principais vencedores — é mesmo a atitude dos dois artistas.

São já muitos os fãs ou apenas curiosos que querem que a relação que os dois tiveram em “A Star Is Born” passe para a realidade. Mas será possível? Puxemos a fita atrás: Cooper não era particularmente adepto de Lady Gaga. Até abril de 2016. Nesse mês, o ator assistiu pela primeira vez a um concerto de Gaga, num evento de caridade que revertia para uma associação de investigação para o cancro. A cantora interpretou o tema “La Vie En Rose”, de Édith Piaf, e conquistou Cooper, que já tinha a ideia do filme. No dia seguinte ligou logo ao agente da agora atriz para poderem falar. Em 24 horas, Bradley Cooper jantava esparguete à bolonhesa em casa de Lady Gaga e nascia ali a cumplicidade. “A partir do momento em que em que ele foi a minha casa e eu abri a porta, senti logo uma conexão com ele”, disse a cantora.

Lady Gaga cantou ainda nessa noite com o ator e a confirmação estava dada. A cantora foi escolhida para o papel de Ally em A Star Is Born. Os meses passaram e os dois foram saindo mais, mesmo fora das rodagens do filme. Foram constantes as declarações de grande carinho pelos dois. “Gosto tanto dela”, disse o ator à TIME Magazine em setembro de 2018. Lady Gaga retribuiu com uma tatuagem com uma flor e a frase “La Vie En Rose”, música que os aproximou e que foi transposta para o filme — é ao som dessa música que Ally e Jackson se conhecem em A Star Is Born

Com todo este clima de cumplicidade, começaram a surgir os primeiros rumores e desejos de que Bradley Cooper e Lady Gaga fossem também um casal na vida real. Desejos esses alimentados ainda mais quando a cantora terminou o seu relacionamento de dois anos com Christian CarinoNo Twitter, são várias as mensagens dos fãs sobre a grande química sentida entre os dois intérpretes. “Ok, eu sei que não deveria juntar o Bradley Cooper e a Lady Gaga porque ele está num relacionamento sério. Mas quero, e não há nada que possa fazer sobre isso”, lê-se numa publicação.

Porém, Bradley continua casado com a modelo Irina Shayk, ex-namorada de Cristiano Ronaldo, e não há sinais de abrandamento da relação: Irina estava a assistir a tudo na plateia e pelas fotografias não aparenta estar incomodada com todos os rumores que estão a surgir, tendo até dado um abraço a Lady Gaga no momento em que os dois ganharam o óscar. Os fãs mais divertidos fizeram questão de mencionar o facto de Irina estar na plateia a ver a atuação “no maior climão romântico”.

Irina Shayk e Lady Gaga no momento em que é anunciado o Óscar para Melhor Canção Original

Com ou sem romance, o certo é que a amizade dos dois atores já conquistou o coração dos fãs. E a atuação na cerimónia dos Óscares só veio acentuar o sonho de os verem juntos.

(Veja acima a fotogaleria com algumas das melhores imagens da atuação de Lady Gaga e Bradley Cooper)

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Cinema

Consumismo cinematográfico

Ana Fernandes

Não estaremos a perder a magia do cinema? E o gosto pelos clássicos que notoriamente influenciaram os filmes que vemos hoje em dia? Estamos a consumir cinema como se de "fast food" se tratasse...

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)