A cliclista suíça Nicole Hanselmann, que liderava a prova de ciclismo feminino Omloop Het Nieuwsblad este sábado, na Bélgica, foi obrigada pela organização a parar a prova porque se estava a aproximar muito do pelotão masculino. Os ciclistas tinham partido 10 minutos antes da prova feminina começar, avança o jornal britânico The Guardian.

A ciclista da equipa Bigla Pro, saltou do pelotão aos sete quilómetros e aos 30, já tinha cerca de dois minutos de avanço. A organização ordenou que a ciclista parasse para repor os tempos entre os homens e as mulheres. O momento foi partilhado por  Nicole Hanselmann no Instagram, que até brincou com a situação.

O insólito foi contado pela própria na sua conta pessoal de Instagram (Fonte: Instagram de Nicole Hanselmann)

‘Ataquei’ passados sete quilómetros [do início da prova] e estava sozinha aos 30km … Mas depois aconteceu um momento estranho e eu quase vi as costas do pelotão dos homens. Se calhar eu e as outras mulheres estávamos muito rápidas ou os homens muito lentos”, disse Nicole Hanselmann, numa publicação na rede social Instagram.

Quando retomou a prova, a ciclista já não estava com a mesma força e acabou a prova no 74ª lugar geral da etapa. “Foi triste para mim porque estava a sentir-me bem e o grupo quando me viu parada ganhou nova motivação para me apanhar”, contou a atleta ao site Cyclingnews, uma publicação especializada em ciclismo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A prova feminina acabou por ser ganha pela atleta holandesa Chantal Blaak, da Boels-Dolmans, que fugiu perto do fim e conseguiu 28 segundos de avanço. Em segundo lugar ficou a italiana Marta Bastianelli. Já na prova masculina, o vencedor foi o checo Zdenek Stybar.