A associação entre a tradicionalista e luxuosa Aston Martin, e a ousada e inovadora equipa de F1 da Red Bull pareceu de início estranha. Visava a concepção e produção de um hiperdesportivo, com mais de 1.000 cv, mas a realidade é que o histórico das duas empresas não podia ser mais díspar. Mas felizmente que o “casamento” se consumou, pois vêm aí dois dos mais emocionantes “rebentos” da história da indústria automóvel. Pelo menos no que respeita aos desportivos.

9 fotos

Com o nome de código AM RB, de Aston Martin e Red Bull, o primeiro veículo a surgir foi o 001, mais tarde denominado Valkyrie, com 1.014 cv extraídos de um motor V12 atmosférico a que se juntam mais 162 cv de uma unidade eléctrica, que funciona como o sistema Kers dos F1. Mas se o AM RB 001 é impressionante, rapidamente as duas empresas anunciaram que a associação improvável era para continuar, com um filho do Valkyrie anunciado para breve. E foi exactamente o rebento que a Aston Martin apresentou no seu stand do Salão de Genebra.

6 fotos

Muito similar ao Valkyrie, mas cerca de 10% mais compacto, o AM RB 003 (ainda só é conhecido pelo nome de código) aponta armas aos concorrentes incapazes de se bater com o seu “pai”. Se o Valkyrie anuncia uma potência de 1.176 cv, uma velocidade máxima superior a 400 km/h e um preço de 2,8 milhões de euros, o 003 promete 800 cv e um preço de 1,1 milhões de euros, ou seja, mais do que os melhores modelos da Ferrari, Lamborghini e McLaren hoje oferecem. Se a isto associarmos o excelente desempenho que se espera para o chassi e a elevada eficácia aerodinâmica do desportivo – com Adrian Newey como projectista, apenas se pode ambicionar o melhor –, é caso para dizer que os rivais do 003 deverão sofrer pelo menos tanto quanto os maus da fita que se opõem ao 007. Veja aqui como é o Valkyrie:

Prevendo já a construção de 500 unidades, um salto em frente considerável, depois de ter anunciado fabricar apenas 150 Valkyrie (mais 25 unidades da versão de pista, a AMR Pro), a receptividade dos potenciais clientes que se deslocaram ao salão para ver o mini Valkyrie não podia ser melhor.

Segundo apurámos, o AM RB 003 vai montar um motor V6 em posição central traseira, unidade que é essencialmente metade do 6,5 V12 do Valkyrie, soprado por dois turbocompressores para elevar a potência e o binário. À frente surge um motor eléctrico, cuja potência não foi revelada, que garante maior rapidez no arranque e a possibilidade de o modelo poder usufruir de modo eléctrico, para poder entrar e sair do condomínio sem acordar a vizinhança.

6 fotos

Segundo a Aston Martin, 90% do futuro AM RB 003 estava ali bem representado pelo protótipo exposto no salão, sendo que o início da produção está previsto para 2021, ou seja, dois anos depois do arranque das entregas do Valkyrie, que começará a chegar aos clientes ainda em 2019. Veja aqui o que pode esperar: