O BE propôs uma auditoria forense às contas da EMPORDEF, ‘holding’ que gere as participações do Estado na indústria de Defesa, e às contas dos Estaleiros de Viana do Castelo após denuncias de “alta corrupção”.

O pedido foi feito pelo deputado João Vasconcelos no período de declarações políticas, na Assembleia da República, em Lisboa, na sequência de uma denúncia feita, na comissão parlamentar de Defesa, pelo presidente da EMPORDEF.

Na comissão, lembrou João Vasconcelos, João Pedro Martins fez uma “acusação gravíssima” – que a gestão dos extintos Estaleiros Navais de Viana do Castelo teve atos que classificou como “alta corrupção”.

“Estas acusações não podem ser ignoradas” e “a luta contra a corrupção não é compatível com muros de silêncio”, afirmou o deputado bloquista, que anunciou também o pedido de audição dos ex-ministros da Defesa Nacional, José Pedro Aguiar-Branco, do PSD, e José Azeredo Lopes, do PS, na comissão parlamentar de Defesa.

Pouco antes, João Vasconcelos havia acusado PSD e CDS-PP, e também o PS, de quererem “abafar a situação” e pretenderem rejeitar a audições dos dois ex-ministros.