O clube de futebol italiano Juventus, onde joga o português Cristiano Ronaldo, vai jogar numa competição internacional apenas na Ásia, e não nos Estados Unidos da América. A Juventus estará a evitar viajar para este último país por causa do eventual risco de detenção ao jogador, avança o The New York Times. Cristiano Ronaldo é acusado de violação nos EUA por Kathryn Mayorga, um processo cuja investigação foi reaberta pelas autoridades do estado do Nevada.

Segundo o jornal norte-americano, a Juventus tem um acordo com a competição Champions Cup, com sede em Nova Iorque, e Cristiano Ronaldo integrar o plantel do clube italiano foi decisivo para o agendamento dos jogos. Este torneio de futebol vai decorrer no próximo verão.

Esta competição faz parte da pré-época da Juventus, sendo um dos principais momentos de preparação antes das competições oficiais. Para o clube, a presença na Champions Cup traduz-se também numa importante fonte de rendimento.

Cristiano Ronaldo tem negado a acusação de Mayorga. A antiga modelo afirma que o jogador pagou 375 mil dólares em 2009, por, alegadamente, este a ter violado num quarto de hotel em Las Vegas. A Juventus apoiou também o jogador no Twitter, destacando o “profissionalismo e dedicação” de Cristiano Ronaldo.

Esta acusação foi amplamente divulgada na comunicação social depois de a revista alemã Der Spiegel ter publicado ,no final de setembro de 2019 um perfil de Mayorga em que relata o que aconteceu, alegadamente, na noite de 12 de junho de 2009.