Dark Mode 191kWh poupados com o Asset 1
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica. Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Huawei apresenta smartphones P30 e uns óculos inteligentes

Este artigo tem mais de 1 ano

A Huawei divulgou esta terça-feira em Paris os novos P30, os smartphones topos de gama da empresa e uns óculos inteligentes que falam com o utilizador e têm colunas incorporadas.

i

Richard Yu, presidente executivo da Huawei Consumer BG, apresentou os novos P30, em Paris, no pavilhão 7 do Expo Porte de Versailles

MANUEL PESTANA MACHADO/OBSERVADOR

Richard Yu, presidente executivo da Huawei Consumer BG, apresentou os novos P30, em Paris, no pavilhão 7 do Expo Porte de Versailles

MANUEL PESTANA MACHADO/OBSERVADOR

A Huawei costuma ter notícias por dois motivos: problemas com 5G aliado a desconfiança política dos Estado Unidos da América e, também, pelos novos telemóveis. Este é o último caso. A segunda maior fabricante de smartphones do mundo só é ultrapassada pela Samsung. Nesta batalha pelo melhor dispositivo móvel, a Apple tem ficado de parte e, esta terça-feira, a Huawei esteve de novo em Paris (há um ano, com os P20, também foi aqui o lançamento), a anunciar os novos P30 e P30 Pro. Além disso, deixou uma (grande) novidade para o fim: numa parceria com a Gentle Monster, quer lançar este ano uns óculos que falam com o utilizador.

O Observador está ca a cobrir o evento e vamos atualizando este artigo com as novidades.

[Veja aqui o evento da Huawei de lançamento dos novos P30]

O evento começou com responsáveis de empresas de telecomunicações europeias, como a Vodafone ou a Orange, a salientarem o papel da Huawei e a “abertura da empresa”. Esta tática de comunicação tem sido utilizada na Europa numa altura em que a Huawei continua impedida de vender no Estados Unidos da América, dos países europeus alguns dos principais mercados da empresa.

Nestes telemóveis só a câmara é que não está debaixo do ecrã

Câmaras traseiras que captam mais cores do que a concorrência e bateria para mais de um dia. Os novos P30 e P30 Pro não vêm cheios de novidades. Contudo, com uma saliência mínima no topo do ecrã para a câmara frontal, nestes modelos não é só o sensor de impressões digitais que está debaixo do ecrã. Richard Yu, presidente executivo da empresa, divulgou que a coluna para se ouvir as chamadas está debaixo do ecrã e utiliza uma tecnologia acústica para ouvir o som.

As várias cores do P30 Pro

O principal destaque dado à tripla câmara traseira, que no modelo Pro tem mais uma lente quadrada para melhores resultados de fotografia, foi na capacidade destes modelos tirarem fotografias em ambientes bastante escuros (principalmente o P30 Pro). Esta característica, que já tinha sido enaltecida no Mate 20 Pro, foi melhorada nestes dispositivos. A Huawei afirma também que nestes modelos é possível fazer zoom digital a centenas de metro de distância com resultados bastante nítidos.

À direita, está uma fotografia tirada à noite com o P30 Pro. Richard Yu compara as imagens aos resultados com modelos concorrentes, o iPhone Xs Max, à direita, e o Galaxy S10+, no meio

Sem muitas novidades além das melhorias na qualidade da câmara, a Huawei dedicou grande parte do evento a comparar diretamente o P30 Pro aos aparelhos topo de gama da Samsung e da Apple, os principais concorrentes no mercado. Num dos momentos, apagou as luzes do pavilhão em Paris onde está a fazer a apresentação para afirmar que o novo modelo consegue captar melhores imagens em ambientes muitos escuros devido aos sensores traseiros.

Depois de ter lançado no mercado um telemóvel Mate 20 Pro com ecrã de canto a canto, que foi o melhor smartphone do ano de 2018, a empresa não apresentou novas funcionalidades de interação, como fez com o Mate 20. Apesar de os modelos P serem, tradicionalmente, os ‘quase topo de gama’ atrás dos Mate, estes costumam mostrar novidades da empresa por esta altura do ano.

O P30 tem 71.4mm de largura, uma bateria de 3650 miliampéres (dá para mais de um dia) e pesa 165 gramas. Já o P30 Pro, tem 73.4mm de largura, bateria de 420o miliampéres (pode chegar a dois dias) e pesa 192 gramas (é mais pesado do que o Mate 20 Pro e a suas 188 gramas). Os telemóveis vêm também com capacidade de carregamento “ultra rápida” e sem fios, a 15W (não é tão rápido como por cabo, mas é bastante). Estes modelos continuam a manter a funcionalidade de carregar por indução outros equipamentos que carreguem sem fios.

Com a Samsung a ter mostrado, em fevereiro, os novos S10, com um furo no ecrã e baterias que fazem com que a Huawei deixe de ser a líder indiscutível nesta área, a empresa não teve muita margem de manobra para inovação para este evento (o 5G e telemóveis dobráveis já foram novidade no Mobile World Congress, em fevereiro).

MWC, dia Zero. A resposta da Huawei, ecrãs dobráveis e 5G

Os novos P30 vão continuar a manter a saliência no topo do ecrã para a câmara frontal, como o iPhone X, mas num tamanho muito mais reduzido. Não é um design tão deslumbrante como os S10, mas é o o suficiente para a Huawei afirmar que tem das maiores percentagem de ecrã tátil para os utilizadores. O ecrã do P30 tem 6,1 polegadas e o do P30 Pro tem 6,47.

Em relação ao Mate 20, não há melhorias no processador, que é igual ao deste último modelo, mas na câmara fotográfica a Huawei apresentou lentes tripla da Leica de ultra-qualidade e com novas características, muito provavelmente para combater com a melhor característica da concorrência: a grande angular (tirar fotografias com um ângulo de visão superior ao da visão humana).

Os P30 até vão substituir a chaves do carro, se for um Audi

Foi quase no fim da apresentação que Richard Yu, de forma passageira, porque só vai estar disponível para “mais de 20 países”, apresentou um das que pode ser uma funcionalidade destes telemóveis: ser uma chave do carro. Para já só está disponível em 7 modelos de carros Audi. No futuro, a Huawei quer estender a funcionalidade para outras marcas, “como a BMW”. Contudo, para alguns Audi que utilizem a autenticação CC e EVMCo, vai ser possível ligar, desligar, trancar e destrancar o carro apenas com estes smartphones.

O presidente executivo da empresa não adiantou mais informações relativamente a esta funcionalidade, nem como é que vai funcionar exatamente: mantém-se a chave? O telemóvel tem de estar desbloqueado? São dúvidas ainda por responder.

Os novos modelos vão chegar a Portugal a 5 de abril. O P30 tem um preço recomendado de 800 euros (128GB e 6GB de RAM). Já o Pro tem dois preços, para a edição de 128GB e 256GB, respetivamente: 1000 e 1100 euros.

E se os seus óculos de sol falassem consigo?

Estes óculos não têm câmaras embutidas, como os que o Snapchat tentou que fossem moda, nem há imagens nas ecrãs. Contudo, são inteligentes. Numa parceria com a empresa Gentle Monster, a Huawei quer mudar a forma como se vê, literalmente, com uns wearables (tecnologia que se veste). Os eyewearsmart têm incorporadas nas hastes dos óculos uma antena, bateria, dois microfones, um painel tatil e colunas. O objetivo é poderem substituir auriculares sem fios e dar uma nova utilização tecnológica a óculos de sol e de ver.

A Huawei chama a estes óculos uma fusão entre a moda e a tecnologia

O preço não foi ainda divulgado, apenas a data prevista de lançamento: julho de 2019. Num pequeno vídeo de apresentação, a Huawei mostrou uma pessoa a utilizar os óculos e a fazer perguntas a um assistente digital, da mesma forma que se pode falar com uma Alexa, da Amazon. O aparelho deverá funcionar em sincronização com um smartphone, à semelhança de outros wearables.

Huawei. Experimentámos o smartphone com ecrã dobrável que custa 2300 euros

Apesar de os telemóveis dobráveis serem o último grito da empresa — e não, não é pelo preço de 2300 euros que vai ter o Mate X —, não se esperam novidades flexíveis neste evento. Contudo, e à semelhança de outras lançamentos da chinesa, foram também apresentados novos wearables, como novos smartwatches Huawei Watch GT, o Active e o Elegant, com “experiências de treino melhoradas”. Além disso, foram anunciados novos auriculares sem fios, mas não vão estar disponíveis em Portugal.

Os novos modelos do Watch GT têm bateria para duas semanas de um look redesenhado, mas não fogem muito ao original

*O Observador está em Paris, no evento de lançamento dos P30, a convite da Huawei.

Recomendamos

A página está a demorar muito tempo.