Hotelaria

Ocupação na hotelaria desceu para 45% e preço subiu 5% em janeiro

Madeira (64%), Lisboa (58%) e Grande Porto (47%) foram os destinos com maiores taxas de ocupação em janeiro. O Minho foi o destino turístico com a maior subida na ocupação quarto.

O preço médio por quarto subiu 5% para 73 euros

ESTELA SILVA/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A taxa de ocupação na hotelaria ficou em 45% em janeiro, menos 0,8 pontos percentuais do que no mesmo mês de 2018, mas o preço médio por quarto subiu 5% para 73 euros, segundo dados da associação do setor.

De acordo com o AHP Tourism Monitors, ferramenta de recolha de dados trabalhados mensalmente pela Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), divulgado esta sexta-feira, Madeira (64%), Lisboa (58%) e Grande Porto (47%) foram os destinos com maiores taxas de ocupação em janeiro.

O Minho foi o destino turístico com a maior subida na ocupação quarto, com mais 7,9 pontos percentuais (p.p.), e no preço médio por quarto disponível (RevPar), que aumentou 42%.

“O preço médio por quarto ocupado fixou-se nos 73 euros, com um crescimento de 5% face ao período homólogo”, refere o comunicado divulgado pela AHP, acrescentando que os maiores acréscimos foram registados no Estoril (17%), Alentejo e Minho (15%).

Já o RevPAR fixou-se nos 33 euros, com um crescimento de 3% face ao mesmo mês do ano anterior, e neste indicador a AHP destaca, além do Minho, o Estoril, com mais 35%, e Leiria/Fátima/Templários, com mais 14%.

A presidente executiva da AHP, Cristina Siza Vieira, citada no comunicado, refere que “janeiro de 2019 registou um crescimento ligeiro, depois do arrefecimento de dezembro”.

No entanto, acrescenta, “é notório o abrandamento perante o mês homólogo de 2018”.

Os dados para Lisboa indicam uma taxa de ocupação quarto de 58%, revelando uma quebra de 2 p.p. face a janeiro de 2018, e para o Grande Porto apontam para uma ocupação de 47%, menos 0,3 p.p.

Na Madeira, em janeiro, a taxa de ocupação quarto foi de 64%, menos 3,9 p.p. na comparação com igual mês do ano anterior, enquanto o preço médio por quarto ocupado foi de 67 euros.

Em janeiro, a ocupação quarto no Algarve foi de 32%, menos 0,4 p.p. do que no início de 2018.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)