Viral

Madonna no Alentejo? Como mais uma história do 1 de abril se tornou viral

347

Nasceu de um rumor local, veio a público no 1 de abril e já se propagou. Mas os responsáveis pelo imóvel em que Madonna estaria interessada garantem que a notícia "não tem qualquer fundamento".

Madonna anda nas bocas do mundo. O último rumor local é de que comprou uma herdade no Alto Alentejo

AFP/Getty Images

Há mais de um ano que Madonna é a protagonista dos mais mirabolantes rumores. Depois de se ter especulado sobre a sua saída do país, ainda antes de Basílio Horta lhe ter partido o coração e de a cantora ter vindo acusar Portugal de ingratidão, o 1º de abril parece ter sido o dia porque todos esperavam para soltar a língua. O jornal O Minho, por exemplo, revelou-se altamente imaginativo e mentiu descaradamente (ainda que legitimado pela data), dizendo que Madonna tencionava mudar-se para Ponte de Lima, pôr o filho a jogar no Sporting Clube de Braga e conhecer Quim Barreiros.

No mesmo dia, o jornal Alto Alentejo dirigia o foco para sul, referindo que Madonna poderia ser a grande atração da próxima edição do Horse Summit em Alter e que a cantora norte-americana estaria a sondar uma herdade no concelho de Gavião. Apesar de não confirmada, há uma boa razão para que a história se tenha transformado em “notícia” em pleno Dia das Mentiras: há meses que o boato de que a cantora se mudaria para ali circula na terra. No entanto, e contactada pelo Observador, a empresa responsável pela exploração da herdade em questão, a Casa Anadia, garante que a notícia “não tem qualquer fundamento”.

Herdade do Polvorão, no concelho de Gavião, distrito de Portalegre

Facto é que nove dias depois de uma inocente brincadeira, a história ganhou esta quarta-feira novas proporções quando o Jornal de Notícias lançou um última hora fazendo referência à suposta herdade na “zona de Gavião” (distrito de Portalegre) que “pertenceu ao empresário Miguel Pais do Amaral”. A Herdade do Polvorão, propriedade em causa, consta como sede da Casa de Anadia, uma marca produtora de azeites e vinhos, com ligação histórica à família dos condes d’Anadia e de Alferrarede (Miguel Pais do Amaral é atualmente IV Conde de Alferrarede). Seria nesta quinta que, alegadamente, Madonna estaria de olho — em bom rigor falamos de uma ruína, em estado inabitável, e não de um palacete, como a publicação descreve.

Contactada pelo Observador, a Câmara Municipal de Gavião afirmou não ter qualquer informação relativa a uma hipotética transação. Em outubro do ano passado, uma área aproximada de 2.500 hectares (na qual a herdade estaria incluída) era notícia na mesma publicação regional, o jornal Alto Alentejo. “Em breve deverá ter início um elevando investimento agro-florestal no Polvorão e terrenos anexos”, pode ler-se. “Os terrenos acabam de mudar de mãos em termos formais, passando a ser propriedade de uma entidade bancária por um valor superior a três milhões de euros […]”.

Apesar dos rumores, não existem evidências de que Madonna tenha estado na região. Atualmente, os hectares em causa estão reservados a práticas agropecuárias, com gado bovino, zonas de olival e de sobreiros. Os terrenos continuam hoje na posse da mesma entidade bancária e são exploradas pela Casa Anadia.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt
Eleições Europeias

Não há eleições europeias /premium

João Marques de Almeida

O parlamento europeu serve sobretudo para reforçar o poder dos grandes países, cujos partidos dominam os grupos políticos e, principalmente, as comissões parlamentares se fazem as emendas legislativas

Política

O caso Berardo e o regresso a Auschwitz

Luís Filipe Torgal

A psicologia de massas, manipulada pelos novos cénicos «chefes providenciais», vai transfigurando a história em mito, crendo num «admirável mundo novo», depreciando a democracia, diabolizando a Europa

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)