Há mais de um ano que Madonna é a protagonista dos mais mirabolantes rumores. Depois de se ter especulado sobre a sua saída do país, ainda antes de Basílio Horta lhe ter partido o coração e de a cantora ter vindo acusar Portugal de ingratidão, o 1º de abril parece ter sido o dia porque todos esperavam para soltar a língua. O jornal O Minho, por exemplo, revelou-se altamente imaginativo e mentiu descaradamente (ainda que legitimado pela data), dizendo que Madonna tencionava mudar-se para Ponte de Lima, pôr o filho a jogar no Sporting Clube de Braga e conhecer Quim Barreiros.

No mesmo dia, o jornal Alto Alentejo dirigia o foco para sul, referindo que Madonna poderia ser a grande atração da próxima edição do Horse Summit em Alter e que a cantora norte-americana estaria a sondar uma herdade no concelho de Gavião. Apesar de não confirmada, há uma boa razão para que a história se tenha transformado em “notícia” em pleno Dia das Mentiras: há meses que o boato de que a cantora se mudaria para ali circula na terra. No entanto, e contactada pelo Observador, a empresa responsável pela exploração da herdade em questão, a Casa Anadia, garante que a notícia “não tem qualquer fundamento”.

Herdade do Polvorão, no concelho de Gavião, distrito de Portalegre

Facto é que nove dias depois de uma inocente brincadeira, a história ganhou esta quarta-feira novas proporções quando o Jornal de Notícias lançou um última hora fazendo referência à suposta herdade na “zona de Gavião” (distrito de Portalegre) que “pertenceu ao empresário Miguel Pais do Amaral”. A Herdade do Polvorão, propriedade em causa, consta como sede da Casa de Anadia, uma marca produtora de azeites e vinhos, com ligação histórica à família dos condes d’Anadia e de Alferrarede (Miguel Pais do Amaral é atualmente IV Conde de Alferrarede). Seria nesta quinta que, alegadamente, Madonna estaria de olho — em bom rigor falamos de uma ruína, em estado inabitável, e não de um palacete, como a publicação descreve.

Contactada pelo Observador, a Câmara Municipal de Gavião afirmou não ter qualquer informação relativa a uma hipotética transação. Em outubro do ano passado, uma área aproximada de 2.500 hectares (na qual a herdade estaria incluída) era notícia na mesma publicação regional, o jornal Alto Alentejo. “Em breve deverá ter início um elevando investimento agro-florestal no Polvorão e terrenos anexos”, pode ler-se. “Os terrenos acabam de mudar de mãos em termos formais, passando a ser propriedade de uma entidade bancária por um valor superior a três milhões de euros […]”.

Apesar dos rumores, não existem evidências de que Madonna tenha estado na região. Atualmente, os hectares em causa estão reservados a práticas agropecuárias, com gado bovino, zonas de olival e de sobreiros. Os terrenos continuam hoje na posse da mesma entidade bancária e são exploradas pela Casa Anadia.