Rádio Observador

Inovação

Húmus com sabor a fumeiro e bolachas com chícharo: inovação portuguesa a concurso na Ecotrophelia

O concurso que reúne algum dos projetos mais revolucionários no setor agro-alimentar já está a decorrer e 10 candidatos competem por representar Portugal na versão internacional do concurso.

Húmus com sabor a fumeiro, bolachas com farinha de tempeh (produto de soja do sudoeste asiático) de chícharo ou até granola com dreche (um sub-produto da indústria cervejeira composto por resíduos de cereais) — estes são alguns dos finalistas da edição de 2019 do concurso Ecotrophelia Portugal, uma concurso que promove a eco-inovação no setor agro-alimentar ao reunir projetos de alunos do ensino superior.

Na edição deste ano houve 20 produtos a concurso, inseridos em 10 categorias e oriundos de 11 instituições de ensino. A iniciativa que conta com o alto patrocínio da Presidência da República conseguiu envolver mais de 100 alunos que procuraram destacar-se nas categorias de padaria, bebidas, sobremesas, sopa, pequeno-almoço, refeições preparadas, cremes para barrar, produtos à base de carne, nutracêuticos e pastelaria.

Carla Teixeira, representante da PortugalFoods (a entidade organizadora do evento), realça que a competição voltou a superar o número de candidaturas do ano anterior e isso mostra “um empenho e motivação cada vez maiores por parte das instituições de ensino e dos estudantes em oferecer soluções inovadoras e mais sustentáveis para o setor.”

A avaliação do painel de jurados (composta por membros do setor alimentar como a Sonae, Primor ou Aveleda) teve em consideração critérios como inovação de produto, sustentabilidade, embalagem, propriedades organoléticas ou a credibilidade de mercado. O grande vencedor será escolhido no dia 21 de maio, no Porto, ganhará 2 mil euros e representará Portugal no Ecotrophelia Internacional (a 6 e 7 de outubro),  que decorrerá em Colónia, Alemanha, e faz parte da ANUGA, uma feira internacional do setor de alimentos e bebidas.

São estes os produtos que passaram na primeira fase de avaliações:

  • Delichí – Bolacha salgada com farinha de tempeh de chícharo, cebola e ervas, ideal para um snack nutritivo
  • Dranola – A primeira granola a incorporar dreche e com referências organoléticas tropicais
  • Ecoburguer – Hambúrguer 100% vegetal, de sabor mediterrâneo, saudável, sustentável e com fibras, ideal para refeição ou snack
  • Honey Bite – Bolacha saudável com recheio de mel e avelã, feita a partir de ingredientes portugueses
  • InstaTwice – Sobremesa tradicional e rápida. Junção da autenticidade do sabor tradicional com o dia-a-dia moderno
  • PlantCakes – Preparado para panquecas saudáveis, fonte de fibra, sem glúten e com baixo teor de açúcares
  • Salmar – Salmão conservado em molho escabeche (azeite, vinagre, cebola e pimento) com salicórnia
  • Snackisy – Preparado em pó, de origem 100% vegetal, à base de frutos secos, com alto teor em proteína e fibra
  • TOLIVE – “Snack” de palitos de feijão vermelho e patês de azeitona (preta e verde)
  • Whummey – Húmus com aroma que lembra o do fumeiro, sem carne e enriquecido com soro de leite.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)