Rádio Observador

Estados Unidos da América

Trump tem rival para nomeações presidenciais Republicanas de 2020. Bill Weld entrou na corrida para presidente

O político anunciou que vai desafiar Trump nas nomeações presidenciais Republicanas de 2020. "Estou pronto para liderar esta luta", disse. É economista conservador e defende os princípios de Lincoln.

Bill Weld tem 73 anos e é o primeiro Republicano a desafiar Donald Trump

Bill McCay

O ex-governador do Massachusetts Bill Weld anunciou esta segunda-feira a sua candidatura para as nomeações presidenciais Republicanas de 2020, tornando-se assim o primeiro republicano a desafiar Donald Trump e a tentar evitar um segundo mandato do atual presidente na Casa Branca. A notícia foi avançada pela CNN e o candidato já tem site oficial.

“A nossa nação é construída sobre coragem, resiliência e independência. Nestes tempos de grande rivalidade política, quando os dois grandes partidos estão preocupados em vencer as suas batalhas ‘a todo o custo’, a voz do povo americano está a ser ignorada e a nossa nação sofre”, declarou Weld.

“I’m in!”, disse Weld na sua conta de Twitter, anunciando a sua candidatura.

“É tempo de os patrióticos homens e mulheres da nossa grande nação se levantarem e erguerem uma bandeira. É tempo de voltar aos princípios de Lincoln — igualdade, dignidade e oportunidades para todos. Não há causa maior na Terra do que preservar o que verdadeiramente torna a América grande. Eu estou pronto para liderar essa luta”. 

William Floyd Weld, mais conhecido por Bill Weld, nasceu a 31 de julho de 1945, em Nova Iorque. É advogado, homem de negócios e político Republicano. Weld serviu dois mandatos como governador do Massachusetts no começo dos anos 90. Em 1996, concorreu para o Senado daquele Estado mas perdeu para John Kerry. Mais tarde, mudou-se para Nova Iorque e em 2005 concorreu para o cargo de governador republicano, novamente sem sucesso. Em 2016, ano em que Trump foi eleito como presidente americano, o candidato republicano estava nomeado para o cargo de vice presidente do Partido Libertário.

No vídeo de campanha, Bill Weld frisa que a “América tem uma escolha” e que “merece melhor”.

“Teria vergonha de mim próprio se não levantasse a minha mão e concorresse [às nomeações presidenciais]”, afirmou Weld em declarações à CNN. O candidato diz, no entanto, que não concorrerá como Independente, se não vencer a nomeação Republicana.

Bill Weld descreveu-se como “um Republicano que trabalha e obtém resultados”. Diz-se um economista conservador, acrescentando que os Estados Unidos “merecem ter restrição e conservadorismo fiscal e um corte dos gastos em Washington”.

Segundo Bill Weld, Trump “faz troça da lei”: “Ele [Donald Trump] tem dificuldades em se conformar com a lei. Essa é… uma questão séria na Sala Oval”. Weld criticou ainda a posição do presidente dos EUA relativamente às alterações climáticas e as suas atitudes para com a imprensa. “Nunca vi tanta amargura neste país”, afirmou.

As eleições presidenciais estão marcadas para 3 de novembro de 2020. 

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)