Instituto Nacional Estatística

Preço de venda das casas no final de 2018 cresce mais de 23% em Lisboa e Porto

O preço mediano de venda de habitação em Portugal aumentou para 996 euros por metro quadrado no quarto trimestre de 2018, destacando-se Lisboa e Porto com taxas de crescimento superiores a 23%.

MARIO CRUZ/LUSA

O preço mediano de venda de habitação em Portugal aumentou para 996 euros por metro quadrado no quarto trimestre de 2018, destacando-se Lisboa e Porto com taxas de crescimento superiores a 23%, revelou esta terça-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com as estatísticas de preços da habitação ao nível local, no quarto trimestre de 2018 (últimos 12 meses), “o preço mediano de alojamentos familiares em Portugal foi 996 euros por metro quadrado (€/m2), registando um aumento de +1,2% relativamente ao trimestre anterior e +6,9% relativamente ao trimestre homólogo”.

No período em análise, 42 municípios portugueses, localizados maioritariamente no Algarve (1.523 €/m2) e na Área Metropolitana de Lisboa (1.333 €/m2) – as duas sub-regiões com preços mais elevados do país – apresentaram um preço mediano de venda de habitação superior ao valor nacional.

“Lisboa (3.010 €/m2) registou o preço mediano de vendas de habitação mais elevado do país e com valores acima de 1.500 €/m2 destacaram-se ainda Cascais (2.333 €/m2), Oeiras (2.000 €/m2), Loulé (1.948 €/m2), Lagos (1.787 €/m2), Albufeira (1.709 €/m2), Tavira (1.686 €/m2), Porto (1.612 €/m2), Lagoa (1.538 €/m2), Funchal (1.534 €/m2) e Odivelas (1.523 €/m2)”, apurou o INE, no âmbito das estatísticas de preços da habitação ao nível local.

Neste sentido, Lisboa (+23,5%) e Porto (+23,3%) registaram as taxas de crescimento homólogo mais elevadas entre as cidades com mais de 100 mil habitantes.

Os dados estatísticos do quarto trimestre de 2018 indicam ainda que, “pela primeira vez, desde o primeiro trimestre de 2016, os valores medianos de venda das sete freguesias da cidade do Porto situaram-se acima de 1.000 €/m2, sendo o valor mais elevado 2.289 €/m2”.

Das 24 freguesias de Lisboa, três registaram preços superiores a 4.000 €/m2, designadamente Santo António, Santa Maria Maior e Misericórdia, avançou o INE.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Crónica

Amorfo da mãe /premium

José Diogo Quintela

O Governo deve também permitir que, no dia seguinte ao trauma que é abandonar a criança no cárcere escolar, o progenitor vá trabalhar acompanhado pelo seu próprio progenitor. Caso precise de colinho.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)