Eleições Europeias

Costa fecha Europeias a rumar às legislativas: “Só com PS é possível manter rumo da governação”

481

António Costa foi ao comício de encerramento da campanha deixar claro que "só o PS" garante o "equilíbrio" da governação. Medina defendeu que projeto europeu não se salva com PCP e BE.

ANDRÉ DIAS NOBRE / OBSERVADOR

No último comício da campanha António Costa subiu ao palco para voltar a colocar as legislativas no caminho destas Europeias, dizendo que “só com o PS é possível manter este equilíbrio com determinação, só com o PS é possível manter esta governação no rumo certo”. Num comício na Praça do Município, em Lisboa, o líder socialista esteve ao lado de Pedro Marques no fecho da campanha e ainda ouviu Fernando Medina declarar que “salvar o projeto europeu dificilmente se faz” com os partidos à esquerda do PS.

São dois planos, o nacional e o Europeu, que voltaram a estar nos discursos socialistas nesta campanha. Para lá, António Costa voltou a defender uma frente progressista, desdramatizando uma aproximação aos liberais, ao dizer que “Macron só é o principal adversário para a extrema-direita francesa” e que o presidente francês está na “primeira linha no combate à extrema-direita”. Aliás, Costa voltou a referir tanto Emmanuel Macron como Alexis Tsipras para mostrar a amplitude que defende para a frente que quer construir na Europa.

Quanto à governação nacional, Costa não a deixou fora do discurso, apesar de o palco ser de Europeias. “Não tenham dúvidas, só com o PS é possível manter este equilíbrio com determinação, só com o PS é possível manter esta governação no rumo certo, só com o PS não andaremos a governar à bolina, mas de acordo com s compromissos que assumimos com os portugueses”, disse o socialista.

Antes dele, já Fernando Medina tinha recentrado o discurso, colocando o BE e o PCP (parceiros do PS na governação do país) fora da alçada de compromissos europeus futuros. “Salvar o projeto europeu dificilmente se fará com os partidos que estão à nossa esquerda que são profundamente eurocéticos – não faremos isso com eles – o euroceticismo à esquerda também assenta numa proteção de fronteiras, numa diminuição da solidariedade dos estados a nível europeu”, afirmou o socialista e presidente da Câmara de Lisboa.

Sejamos claro sobre isto: temos muitas convergências com os partidos à nossa esquerda e há uma área em que temos uma grande diferença, essa área chama-se mesmo projeto europeu”, disse Medina.

Para Pedro Marques ficou a dramatização do voto na direita dizendo que “está a dar gasolina aos nacionalistas para acender o fogo desses mesmo nacionalistas”. Por outro lado, também diz que “a Europa não está para aventureirismos irresponsáveis”, recusando estar “com um pé dentro e outro fora”  — que é como nos últimos dias disse ver o PCP e o Bloco de Esquerda.

O cabeça de lista do PS às Europeias ainda fez um balanço da sua campanha que diz não ter cedido “aos ataques pessoais”, apelando ao voto no PS no domingo. Na última fila do comício ainda se gritou”vitória”, depois de António Costa ter falado e de já ter tocado o hino nacional que encerrava a festa socialista, mas Costa ainda voltou ao microfone para aconselhar calma, até porque as eleições são domingo e “é cedo para gritar vitória”. O socialista continua a tentar travar euforias que possam comprometer a afluência às urnas no domingo.

Oiça as melhores histórias destas eleições europeias no podcast do Observador Eurovisões, publicado de segunda a sexta-feira até ao dia do voto.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rtavares@observador.pt
Ambiente

A onda verde na UE e os nacionalismos

Inês Pina
134

Se hoje reduzíssemos as emissões de CO2 a zero já não impedíamos a subida de dois graus centígrados. E estes “míseros” dois graus vão conduzir ao fim das calotas polares e à subida do nível do mar.

Eleições Europeias

Os ventos que sopram da Europa

Jose Pedro Anacoreta Correira

É preciso explicar que o combate pela redução de impostos não significa menos preocupação social. É precisamente o inverso: um Estado menos pesado contribui para uma sociedade mais justa. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)