Uma “explosão controlada” no estúdio onde se gravava o novo filme de James Bond feriu uma pessoa e danificou cenários do Pinewood Studios, nos arredores de Londres, segundo a conta oficial de Twitter deste franchise cinematográfico.

O rebentamento em questão danificou “o exterior do estúdio 007”, diz o tweet, clarificando ainda que ninguém saiu ferido do incidente, com exceção de “um membro da equipa no exterior do cenário que ficou com um ferimento ligeiro”.

Este novo filme do super-espião (que ainda não tem nome oficial) britânico tem sido praguejado por problemas, estando entre eles a troca de realizadores — que obrigou a um adiamento de seis meses, a data de estreia mudou de outubro de 2019 para abril de 2020 e Joji Fukunaga ocupou o lugar de realizador deixado por Danny Boyle — e, o mais preocupante, a grave lesão de Daniel Craig. O protagonista magoou-se num tornozelo durante umas gravações na Jamaica, teve mesmo de ser operado e passou por um período de recuperação de duas semanas.

Segundo a revista Variety, o acidente deu-se quando Craig estava a gravar uma cena em que tinha de correr. Ao que tudo indica escorregou, caiu de forma estranha e foi aí que se deu a lesão. Apesar da paragem que Craig foi obrigado a fazer, a produção garantiu que o incidente não atrasou as filmagens.

O filme conta com atores como Rami Malek, Lea Seydoux, Naomi Harris e Ralph Fiennes e será gravado também em Londres, Itália e Noruega.