Rádio Observador

Crime

Fábio Paim detido por suspeitas de tráfico de droga

571

O antigo futebolista, estrela da formação do Sporting e com passagens discretas (já sénior) pelo Paços de Ferreira e pelas reservas do Chelsea, está detido em Caxias, avançou o CM.

O antigo extremo português foi "intercetado pela PSP na noite de quinta para sexta-feira no Estoril"

Pedro Correia / Global Imagens

Fábio Paim foi detido por suspeitas de tráfico de droga, avançou este sábado o Correio da Manhã. A notícia foi já corroborada pelo site desportivo e noticioso MaisFutebol. O antigo futebolista — uma das estrelas da formação do Sporting, a quem se augurava um futuro brilhante que nunca se confirmou — está detido no Estabelecimento Prisional de Caxias e a cumprir prisão preventiva, aguardando julgamento.

O antigo extremo português foi “intercetado pela PSP na noite de quinta para sexta-feira no Estoril”, aponta o MaisFutebol. Já andava a ser “seguido” pelas autoridades por suspeitas de estar envolvido em tráfico de droga. Agora, “foi apanhado pela Esquadra de Investigação Criminal de Cascais com uma quantidade indeterminada de estupefacientes”, acrescenta o site desportivo.

Presente a um juiz esta sexta-feira, Fábio Paim recebeu pena de prisão preventiva como medida de coação. Além do antigo futebolista, que no seu percurso sénior contou com passagens discretas por Paços de Ferreira, Trofense, Chelsea (reservas) e 1º de Agosto, entre vários outros clubes, foram ainda detidos outros suspeitos de envolvimento num esquema de tráfico.

O jogador já esteve envolvido em outros problemas com a justiça: por duas vezes, em 2012 e 2015, foi acusado de violação, mas ambos os processos judiciais acabaram arquivados. Em entrevista à Tribuna, secção desportiva do semanário Expresso, o jogador declarou-se inocente dos dois processos e acusou a segunda queixosa de querer dinheiro: “Quando há uma acusação dessas tem que haver um crime e não há. Das duas vezes fui absolvido. Da segunda vez, na Lituânia, foi uma rapariga que queria dinheiro; da primeira vez nem sequer havia queixa. De onde vieram as noticias? Não sei. Vou fazer queixa de quem? Vou andar uma vida toda a pagar a advogados para se calhar não dar em nada? Não vale a pena. O pior de tudo é que essas noticias surgem quase sempre quando estou para arranjar clube”, lamentou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)