O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, usou um vídeo de caça à baleia para atacar a Noruega, país que suspendeu os apoios à preservação da Amazónia, mas as imagens utilizadas são das Ilhas Faroé (Dinamarca).

“Vejam o assassinato de baleias patrocinado pela Noruega”, escreveu o presidente brasileiro nas redes sociais, colocando um link de um vídeo que mostra pessoas a matarem baleias.

O vídeo tem uma música de fundo melancólica e mostra animais que nascem num riacho a serem mortos na praia, dando às águas um tom vermelho de sangue. Essas imagens ilustram uma cena de grindadráp (ou grind), uma tradicional caçada que ocorre nas Ilhas Faroe, na posse dinamarquesa do Atlântico Norte.

Na Noruega, um país raro no mundo que permite a caça comercial de baleias, as baleias são capturadas — individualmente e com menos publicidade — no mar a partir de um barco usando um arpão com uma granada. A publicação provocou indignação e críticas nas redes sociais.

“O Presidente do Brasil é estúpido! Não é a Noruega! Não matamos baleias assim (…) Mais notícias falsas, como Trump diria” reagiu um utilizador da rede Twitter. “A desinformação é um crime senhor Presidente”, escreveu outro.

Bolsonaro tem vindo a criticar a Noruega desde que o país escandinavo, seguindo o exemplo da Alemanha,  anunciou na semana passada que estava a suspender a ajuda para combater a desflorestação da Amazónia no Brasil.

Como o maior financiador de um fundo em prol da Amazónia, a Noruega, através do seu ministro do Meio Ambiente e Clima, Ola Elvestuen, que acusou o Brasil de Bolsonaro de “não querer mais parar o desmatamento”, unilateralmente quebrou o acordo sobre a governança do Fundo de Conservação da Floresta Amazónica.

Bolsonaro imediatamente reagiu com violência, recordando que a Noruega é “o país que mata baleias e que lá em cima, no Polo Norte, também explora petróleo”. “Este não é um exemplo para nós. Deixe-os enviar seu dinheiro para ajudar Angela Merkel a reflorestar a Alemanha “, escreveu o Presidente brasileiro na rede social Twitter.