A próxima “moda” dos sistemas de informação e ajuda ao condutor são os ecrãs 3D, cuja tridimensionalidade permite colocar quem vai a bordo exactamente no centro do que o rodeia, como por exemplo os mapas da cidade em que passeia. E caso esteja a ver fotos ou vídeos com animais, o sistema vai fazer com que pareça que a bicharada vai mesmo saltar do ecrã.

Para conseguir apurar a tecnologia 3D aplicada ao head-up display (HUD), com projecção no pára-brisas, a Jaguar Land Rover (JLR) recorreu à Universidade de Cambridge, cujos especialistas têm, aparentemente, ideias muito concretas em relação ao potencial do sistema. A JLR também, tanto mais que faz questão de promover as actuais soluções 2D para as mais sofisticadas 3D, não só para os modelos actuais como para os futuros, já a beneficiar dos serviços da condução autónoma.

“A tecnologia 3D não só proporciona uma experiência mais rica aos clientes, como faz ainda parte do caminho rumo ao Destination Zero”, realça Valerian Meijering, o investigador especializado no HUD e no Human Machine Interface. Na opinião de Meijering, isto permitirá “evoluir mais depressa para soluções mais seguras, mais intuitivas e inteligentes para todos”.

Para a JLR, além das vantagens já mencionadas, os HUD em 3D, tecnologia que pode igualmente ser estendida aos restantes ecrãs, permitem ainda divertir e entreter de forma mais eficaz quem vai a bordo, especialmente na fase de visualizar vídeos e fotos, tornando a experiência muito mais imersiva.