A CaetanoBus vai apresentar em Bruxelas, na Busworld, a feira internacional de veículos pesados de passageiros que vai decorrer entre 17 e 22 de Outubro, o seu novo autocarro eléctrico. Se esta solução não é uma novidade para o construtor nacional – resultado da parceria entre a Salvador Caetano e a Toyota –, que já tem em circulação algumas unidades 100% eléctricas alimentadas por bateria, o autocarro que vai estrear no certame belga distingue-se por ser capaz de produzir a bordo a energia de que necessita para se deslocar, através de uma célula de combustível a hidrogénio.

Há já alguns meses que a CaetanoBus aguardava que a Toyota lhe enviasse as primeiras unidades das novas células de combustível a hidrogénio, similares às que vai utilizar no próximo Mirai, para com elas alimentar um novo tipo de autocarro eléctrico, igualmente não poluente, mas mais fácil e rápido de recarregar. Em vez de recorrer a grandes, pesadas e dispendiosas baterias para alimentar os motores eléctricos, como acontece no modelo e.City.Gold, o novo H2.City.Gold está equipado com uma célula de combustível que junta o hidrogénio que transporta em tanques ao oxigénio presente na atmosfera, para gerar electricidade (e vapor de água).

3 fotos

De acordo com o fabricante, o H2.City.Gold está equipado com um motor de 180 kW (245 cv), oferecendo versões de 10,7 m e 12 m de comprimento. A sua grande vantagem, face aos autocarros eléctricos a bateria, está na maior autonomia (400 km) e, sobretudo, na rapidez com que pode atestar os tanques com hidrogénio, o que se resolve numa questão de 5 a 10 minutos.

Se o e.City.Gold, por estar há mais tempo no mercado já tem os seus clientes, como prova o facto de a Abellio londrina ter concretizado uma encomenda para uma frota de 34 veículos, resta aguardar a reacção do mercado ao H2.City.Gold, que deverá ser boa face às vantagens que assegura.