7- 10- 15- 44- 49 e estrelas 3 e 12. Foi esta a chave para o jackpot de 190 milhões de euros que foi finalmente entregue. Houve um único totalista, um novo multimilionário que fez a sua aposta no Reino Unido.

Este apostador acertou os cinco números e duas estrelas. Este era o quinto sorteio consecutivo e há mais de 11 semanas que ninguém levava para casa o primeiro prémio. As regras dos Jogos Santa Casa ditam que o prémio não pode ir além de 190 milhões de euros e, como tal, o valor vai “garantidamente ser entregue”, assegura ao Observador fonte oficial da entidade.

Como funciona esta regra? Os 190 milhões “vão ser distribuídos ao acerto mais alto que haja”, confirma a mesma fonte. Isto, como é claro, caso nenhum apostador tenha garantido os números e as estrelas exatas.

Desta forma, o dinheiro será dividido pela categoria mais alta em que alguém acertar. Se ninguém acertar na chave totalista, o dinheiro passa para o segundo prémio. Se não houver segundo prémio, o valor passa para o terceiro. E isto é válido independentemente do número de pessoas em causa. Se, por exemplo, não houver totalistas e três pessoas tiverem submetido uma chave que se aproxima da correta tendo direito a um segundo prémio, os 190 milhões são divididos por elas — o que dá cerca de 63 milhões de euros a cada. E assim sucessivamente.

Os Jogos Santa Casa explicam que esta medida se deve a uma alteração das regras nos últimos anos: “Conforme previsto no regulamento do jogo, o crescimento do jackpot do Euromilhões foi limitado ao valor máximo de 190 milhões de euros”. No site oficial da entidade, lê-se que o objetivo deste limite é garantir “a prossecução dos princípios de jogo responsável”.

Os 190 milhões de euros são válidos durante cinco sorteios consecutivos (caso, claro, a totalidade do prémio não saia em nenhum deles). Ora, esta terça-feira realiza-se o quinto. E, assim, a regra do “roll-down” — como a define os Jogos Santa Casa — vai mesmo ser aplicada.

O jackpot máximo de 190 milhões de euros já saiu em Portugal: em 2014, um apostador de Castelo Branco acertou na chave correta e venceu o maior prémio de sempre atribuído no nosso país.