Na véspera da final da Liga dos Campeões com o Real Madrid, Sadio Mané, uma das referências ofensivas do Liverpool, não quis passar ao lado do momento e decidiu oferecer 300 camisolas do clube inglês a habitantes da sua pequena aldeia com cerca de 2.000 residentes em Sédhiou. Naquele ponto de Senegal, o dia foi de feriado só para assistir ao filho pródigo da terra no principal palco do futebol europeu, o mesmo que o tinha encantado aos 13 anos quando viu os reds darem a volta ao jogo decisivo com o AC Milan de 3-0 para 3-3, antes do triunfo nas grandes penalidades. Mas as ações do avançado estão longe de ficar por aí. Ao contrário das palavras.

O avançado teria proferido declarações ao site ganês nsemwoha.com onde dava de novo mostras de que precisa de pouco para ser feliz, como quando revelou estar bem no Liverpool com ou sem novo contrato porque se sentia acarinhado pelo clube, pelos adeptos e pela cidade. Esse altruísmo teria sido de novo reforçado mas, na verdade, a alegada entrevista não terá sido concedida, o que não faz com que o dianteiro deixe de fazer algumas dessas mesmas coisas que são referidas na dita conversa. E com alguns exemplos práticos.

“Construí escolas, construí um estádio. Forneço roupa, sapatos, comida para pessoas que estão em situação de pobreza extrema. E dou 70 euros por mês a todas as pessoas de uma região muito pobre no Senegal, que contribuem para as economias familiares delas”, teria dito na supracitada entrevista que, não tendo uma origem verdadeira, são ações que correspondem na verdade à ligação que tem à sua terra natal.

Depois de uma temporada quase de sonho pelo Liverpool em 2018/19, onde se sagrou campeão europeu e vice-campeão inglês antes de chegar também à final da Taça das Nações Africanas, o senegalês de 27 anos teve um contributo decisivo para o bom arranque de temporada do conjunto de Jürgen Klopp, apontando oito golos em 11 jogos que valeram aos reds oito triunfos seguidos na Premier League e a conquista da Supertaça Europeia.

Artigo atualizado a 31 de outubro, com a informação correta sobre as alegadas declarações