O fundador e criador do Cirque du Soleil, Guy Laliberte entregou-se à polícia na Polinésia Francesa e encontra-se detido a aguardar julgamento. Laliberte é suspeito de cultivar canábis na sua ilha privada Nukutepipi, também na Polinésia Francesa, “para fins comerciais”.

Numa declaração emitido após Guy Laliberte ter-se entregado às autoridades, a defesa do empresário e bilionário canadiano garante que Laliberte cultivava a planta para uso “estritamente pessoal” e por “motivos médicos”, acrescentando: “Guy LaLiberte distancia-se completamente de qualquer rumor que o relacione com venda ou tráfico de droga”. A declaração é citada pela BBC.

Na origem da detenção — pacífica, por entrega às autoridades — de Guy Laliberte estará uma investigação das autoridades locais. Estas terão inquirido um sócio do empresário canadiano, que, segundo a estação de televisão local Polynesie Premiere, citada pela BBC, teria no seu telemóvel fotografias das plantações de marijuana de Guy Laliberte.

Conhecido sobretudo pela fortuna adquirida com a criação do Cirque du Soleil, o empresário e bilionário canadiano mantém-se como sócio minoritário da empresa, que em 2015 foi vendida a investidores “chineses e norte-americanos”, indica a BBC.