Depois de semanas de contestação, de constantes rumores de que a saída estava por um fio, de nomes de possíveis substitutos começarem a surgir ainda antes de o lugar estar vago, acabou por ser uma derrota em casa a colocar um fim à novela: o Arsenal anunciou esta sexta-feira que decidiu despedir Unai Emery, o treinador espanhol que chegou a Londres no início da temporada passada.

A decisão surge enquanto culminar de uma série de resultados pouco satisfatórios que deixam nesta altura o Arsenal no oitavo lugar da Premier League, a 19 pontos do líder Liverpool e longe das posições de acesso às competições europeias. Os londrinos não ganham há sete jogos consecutivos para todas as competições, a pior série desde 1992. A gota de água chegou esta quinta-feira, no Emirates, durante o jogo da Liga Europa com o Eintracht Frankfurt: os gunners foram a ganhar para o intervalo mas acabaram por permitir a reviravolta alemã na segunda parte, com dois golos de Kamada, e adiaram a qualificação para os 16 avos num grupo em que também está o V. Guimarães.

No comunicado, onde não esconde que a saída do treinador se deve a “resultados e performances aquém do nível exigido”, a Direção do Arsenal indica ainda que Freddie Ljungberg vai assumir o comando da equipa principal de forma interina e que a a procura por um novo técnico já está a decorrer. Neste capítulo específico, o nome do português Nuno Espírito Santo, ainda no Wolverhampton, é o apontado pela imprensa inglesa enquanto favorito do clube londrino para suceder a Emery — num lote onde também surgem Mauricio Pochettino, recentemente despedido do Tottenham, Massimiliano Allegri, que deixou a Juventus no final da época passada e ainda Mikel Arteta, atual adjunto de Guardiola no Manchester City.

Freddie Ljungberg, o sueco que vai orientar o Arsenal nos próximos jogos — o londrinos visitam o Norwich já no domingo –, era até aqui adjunto de Emery, depois de ter sido treinador dos Sub-23 e de ter representado o clube durante nove temporadas, de 1998 a 2007. Ljungberg foi duas vezes campeão inglês com o Arsenal, em 2001/02 e 2002/04, e fez parte da equipa dos “Invencíveis”: o grupo de Arsène Wenger, onde também estavam Henry, Bergkamp e Vieira, que em 2004 terminou uma temporada sem qualquer derrota na Premier League.

Unai Emery deixa o Arsenal ao fim de época e meia e sem qualquer título, tendo apenas chegado à final da Liga Europa da temporada passada (onde perdeu com o Chelsea). Depois de Almería, Valencia, Spartak Moscovo, Sevilha, PSG e o clube inglês, o espanhol parte agora à procura de um novo desafio.