A produtora Casa Ferreirinha, que pertence ao grupo Sogrape, acaba de anunciar o 20.º Barca Velha da história. A próxima colheita do icónico vinho a chegar ao mercado, em maio de 2020, é a de 2011.

O último vinho declarado Barca Velha corresponde a 2008 e foi apresentado à imprensa em outubro de 2016. Este foi também o primeiro vinho português não fortificado a atingir a pontuação máxima numa publicação norte-americana de referência. 100 pontos na Wine Enthusiast.

“2011 foi um ano extraordinário, dos melhores de sempre no Douro, intenso e de grande qualidade, pelo que da nossa parte foi só uma questão de paciência até podermos confirmar o potencial que a vindima deixou antever”, diz o enólogo Luís Sottomayor em comunicado de imprensa. O ano de 2011 ficou marcado por uma das maiores declarações de Porto Vintage de sempre.

A primeira colheita de Barca Velha data de 1952. Este é um dos vinhos tranquilos mais caros produzidos em Portugal.

O Barca Velha, garante quem o produz, apenas é declarado como tal “em anos verdadeiramente excecionais”. Desde a sua criação que é elaborado com uvas selecionadas de diferentes altitudes no Douro Superior. A Quinta da Leda é o seu atual berço.