Depois de em outubro ter sido anunciado um acordo parcial, a Bloomberg avança esta quinta-feira que falta apenas a assinatura do presidente dos Estados Unidos da América para que o entendimento possa pôr um ponto final na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

A Bloomberg escreve que os negociadores norte-americanos conseguiram chegar aos termos para fechar um primeiro acordo que termine a guerra comercial entre a China e os Estados Unidos, faltando agora o aval do chefe de Estado norte-americano. A julgar pela publicação no Twitter de Donald Trump, feita minutos depois do início da reunião com os negociadores, o acordo não esbarrará na assinatura de Trump.

Segundo avança a Bloomberg, o mesmo vai permitir impedir a entrada em vigor de novas tarifas aduaneiras a partir do próximo domingo, prevendo também reverter ao longo do tempo algumas das tarifas existentes e a promessa da parte chinesa de comprar mais produtos agrícolas aos americanos.