À medida que as marcas vão apresentando os resultados do ano que terminou, começa a ser possível saber quem mais vendeu em 2019. Se entre os construtores que habitualmente lideram o ranking das vendas, nomeadamente os grupos Volkswagen e Toyota, ainda não há dados que permitam saber quem mais veículos comercializou nos últimos 12 meses, já é contudo possível apontar o líder de vendas se nos limitarmos apenas às marcas de luxo.

De acordo com os valores avançados pelos três fabricantes germânicos, em 2019, voltou a ser a Mercedes quem mais veículos novos colocou no mercado, repetindo assim o sucesso alcançado em 2018. O fabricante informa que transaccionou no ano transacto 2,34 milhões de veículos, mais 1,3% do que no ano anterior, o que lhe permitiu ultrapassar confortavelmente os seus adversários directos, Audi e BMW.

A segunda marca com o maior número de vendas foi a BMW, com 2,17 milhões de unidades, a reclamar o maior crescimento (2%) face ao ano anterior. Na batalha específica do mercado norte-americano, a BMW conseguiu mesmo bater a Mercedes mas, à medida que se somam os restantes mercados, sobretudo Europa e China, a marca bávara não consegue evitar ficar atrás da sua rival por cerca de 170 mil veículos.

A Audi foi a terceira que mais vendeu entre as marcas de luxo, com 1,85 milhões de unidades. Teve a satisfação de ver a sua diferença decrescer face ao líder Mercedes, ao registar um crescimento de 1,8%, valor que se torna ainda mais interessante por ter sido conseguido num ano em que as vendas no primeiro semestre estiveram aquém das expectativas, com o ano a ter sido salvo pelos resultados do segundo semestre.