A Autoridade Nacional de segurança Rodoviária (ANSR) promove entre terça e quarta-feira a campanha “Atenção aos peões. Não atropeles os teus planos”, para alertar para a importância de cumprir as regras de segurança e redobrar os cuidados na estrada.

Paralelamente a esta campanha, a GNR e a PSP vão realizar operações de fiscalização, inseridas no Plano Nacional de Fiscalização desenvolvido pela ANSR para 2020. Este Plano define um conjunto de orientações e prioridades para a fiscalização, nomeadamente nos locais onde ocorrem mais acidentes.

A execução do Plano Nacional de Fiscalização está enquadrada no cumprimento de cinco medidas do Plano Estratégico Nacional de Segurança Rodoviária — PENSE 2020, que tem como desígnio “Tornar a Segurança Rodoviária uma prioridade para todos os Portugueses”. A iniciativa conta também com a parceria da CARRIS, que terá nos seus autocarros informações penduradas com a mensagem da campanha, “que pretende, de forma articulada, promover a adoção de comportamentos seguros, e contribuir para uma efetiva melhoria das condições de segurança e mobilidade dos peões”, refere a ANSR, em comunicado.

O combate à sinistralidade rodoviária é um desígnio nacional e uma responsabilidade de todos os intervenientes no sistema rodoviário e começa em cada um de nós. Os acidentes podem ser evitados se todos cumprirmos o código da estrada e as regras de circulação”, acrescenta. Os dados provisórios divulgados do início do ano pela ANSR mostram que o número de mortos nas estradas diminuiu 7% no ano passado em relação a 2018, totalizando 472, mas os acidentes rodoviários e os feridos graves aumentaram. Os dados dizem respeito a Portugal continental e às vítimas mortais cujo óbito foi declarado no local do acidente ou a caminho do hospital.

Segundo a ANSR, 2.288 pessoas ficaram gravemente feridas no ano passado, mais 147 do que em 2018 (mais 3%), registando-se também um aumento de 2% (mais 2.664) do número de acidentes rodoviários, num total de 135.063. Os dados indicam também que, tanto os acidentes como os feridos graves, estão a aumentar desde 2014. De acordo com a ANSR, os feridos ligeiros também aumentaram 3% (mais 1.569) em 2019, quando se registaram 42.925.

Na mesma conferência de imprensa onde foi apresentado o balanço provisório da sinistralidade e fiscalização rodoviária de 2019, a secretária de Estado da Administração Interna anunciou que o Governo está a trabalhar em nova legislação para alterar as sanções aplicadas a vários tipos de infrações, como condução sob o efeito do álcool e uso do telemóvel.