A Distrital de Bragança do Bloco de Esquerda reclamou esta sexta-feira a reabertura dos serviços públicos encerrados, argumentando que o recente nascimento de um bebé no carro dos pais na autoestrada A4 ilustra a necessidade da aproximação dos cuidados às pessoas.

“Esta situação junta-se a diversas outras, consequentes dos encerramentos e deslocalizações radicais de serviços essenciais e deve fazer refletir o Governo, o Ministério da Coesão Territorial e, principalmente, a Secretária de Estado da Valorização do Interior à qual o Bloco de Esquerda exige a correção do erro que foram os encerramentos consecutivos de serviços públicos”, sustenta, em comunicado.

O Bloco defende que “a (re)abertura de serviços, e não apenas hospitalares, seria um enorme dinamizador de desenvolvimento na região e, sabendo que na área da saúde os profissionais recusam fixar-se cá, pela falta de serviços e comodidades, um óbvio atrativo para o fundamental crescimento demográfico”.