Os motores a combustão que queimam combustíveis derivados do petróleo, lançam para o ar que os rodeia poluentes sempre que estão em funcionamento. Daí que as autoridades norte-americanas se tenham concentrado numa medida relativamente simples e fácil de implementar, que ajuda a reduzir as emissões, especialmente na cidade, onde a qualidade do ar que se respira atinge níveis preocupantes.

Nova Iorque e o distrito de Columbia implementaram activamente uma legislação que existe há muito, mas a que a polícia nunca ligou, ou seja, de que nunca resultou qualquer multa para os condutores prevaricadores.

Seja nas regiões em que impera o frio ou o calor, é frequente que os condutores deixem os seus veículos com o motor a trabalhar quando estacionam à espera de alguém, para assim continuarem a usufruir do ar quente ou frio, consoante o caso. Ora esta forma de actuar, que também se estende aos condutores de veículos comerciais quando procedem às necessárias cargas e descargas, não implica apenas um custo maior de combustível, como se traduz igualmente numa maior emissão de poluentes. Isto levou Nova Iorque a estabelecer multas entre 350 e 2000 dólares, que são cobradas sempre que um polícia apanha um condutor estacionado com o motor a funcionar, mas igualmente quando alguém participa a ocorrência, sobretudo os que pertencem à organização Citizens Air Complaint Program.

3 fotos

O distrito de Columbia adoptou uma estratégia distinta, apoiando-se na fiscalização da polícia, mas não indo tão longe a ponto de incentivar a delação. Em vez disso, criou uma app, a 311, que permite reportar (com fotos) os camiões e furgões comerciais com o motor em funcionamento, apesar de estarem parados.

Estas medidas não são um exclusivo destas regiões nos EUA, pois também Toronto, no Canadá, aprovou uma lei em 1996. Mas como emite apenas avisos, em vez de multas, não se revela tão dissuasora. Palo Alto, na Califórnia, adoptou uma solução similar que, entre outros, já apanhou Mark Zuckerberg, o CEO do Facebook, mais especificamente o seu chauffeur.