Cantê: uma coleção para antecipar o verão

Faltam quatro meses para o verão, mas a operação biquíni (a de escolher o modelito, não propriamente a do condicionamento físico) está oficialmente aberta. A Cantê, marca pioneira na disseminação do swimwear português, já lançou a nova coleção. Inspirada na paisagem paradisíaca de Trancoso, localidade da Bahia, os novos modelos são um festival de cor, com o predomínio de rosas, azuis e lilases. As flores são também um hit da estação, estampados revestidos e exotismo. Os preços vão de 95,90 a 110 euros. Este ano, a coleção vem acompanhada de uma gama de acessórios — sacos, bolsas, fitas e scrunchies — com preços entre os 3,80 e os 52,90 euros. Quem não sente propriamente o chamamento da época balnear, pelo menos para já, tem um outro lançamento da marca à disposição.

© Cantê

Mimo Cook e a vocação para a cozinha

Cozinhar pode muito bem ser um daqueles impulsos inadiáveis e esta loja, que existe exclusivamente online, reúne tudo o que possa vir a precisar, da mandolina mais básica à mais específica das formas em silicone. Chama-se Mimo Cook, é um mundo, mas se quiser ver outras opções tem sempre o El Corte Inglés e a In&Out Cooking.

Le Mot e a nova La Parisienne

As riscas de marinheiro à moda da Bretanha estão de volta. A inspiração pode ser francesa, mas a Le Mot é uma marca com design e produção em Portugal. A nova coleção de primavera acaba de ser lançada, com mangas compridas e três opções de bordado a vermelho. Os preços variam entre 62 e 68 euros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Fim de coleção na La Redoute

O nome dispensa apresentações, até porque o mais importante é saber que a La Redoute está empenhada em escoar a coleção de inverno, seja de roupa e acessórios, seja de mobiliário e decoração. Durante esta semana — a chamada “Semana da Sorte” –, aos descontos da época, que em alguns artigos ultrapassam os 50%, foi adicionado um extra de 13%.

© La Redoute

Sephora Collection, skincare à distância de um clique

A linha de skincare da Sephora dá as boas-vindas a novos produtos — um hidratante de corpo com manteiga de catiré, um creme corporal iluminador, um creme de rosto reafirmante e iluminador, um esfoliante corporal com açúcar mascavado, um gel facial auto-bronzeador, um hidratante facial iluminador e uma máscara de noite. A melhor parte é que esta linha da cadeia francesa mantém os preços acessíveis, até 19,90 euros.

Topshop: saldos de março até 60%

Lojas como esta podem ser verdadeiros poços sem fundo, o que significa que para desbravar mato em busca de eventuais achados requer uma dose generosa de paciência e determinação. Quando, em março, os saldos achegam ao 60%, então o incentivo é redobrado. A promoção abrange roupa, calçado e acessórios, dos visuais de festa às peças para levar para o ginásio.

PC Diga, PC Componentes e GMS Store. Tecnologia para todos

Eis três casas especializadas naquilo a que comummente chamamos tecnologia, de computadores topo de gama a pequenos acessórios. Mesmo em março, há sempre um ou outro desconto a pairar. A PC Diga tem uma seleção de capas de smartphone, powerbanks, ratos, teclados e outros acessórios em promoção, as percentagens ultrapassam os 40%. Na PC Componentes, a dose repete-se, com especial atenção à campanha Gaming Days. Para investimentos mais avultados, a GMS Store tem promoções generosas — 45% de desconto no MacBook 12″ e no iPad Pro 10.5″ e de 44% no iPad Pro 12.9″.

© Apple

Descontos e tempo, os ingredientes para boas leituras

O cenário é favorável a novas aquisições para a biblioteca, basta fazer uma ronda pelas principais livrarias online. Na Bertrand, em compras iguais ou superiores a 40 euros feitas até 15 de março, os clientes ganham 25% de desconto para utilizar na semana seguinte. Na Wook, também até dia 15 de março, há uma seleção de títulos com descontos até 50%. A promoção repete-se na Fnac, mas dura até 23 de março.

Vertbaudet, a festa de aniversário

Sob o pretexto de fazer anos, a Vertbaudet está com 30% de desconto numa seleção de mais 5.500 artigos. Trocando isto por miúdos (sem nenhum trocadilho), quer dizer que há roupa, acessórios de decoração, brinquedos, pequenos móveis e até vestuário para grávidas a preços de saldo. A campanha estende-se até 24 de março.

Os novos copos Star Wars. Vai um gole?

O pretexto é o Dia do Pai, mas o desconto vale para todos. A Pegada Verde decidiu assinalar a data com a nova edição Star Wars da KeepCup. Estes copos reutilizáveis estão com 30% de desconto e pode sempre escolher a sua personagem favorita — Chewbacca, Stormtrooper, Darth Vader ou BB-8. Os peços vão de 12,53 a 20,23 euros.

© KeepCup

Minty Square, o grande bazar da moda nacional

A plataforma reúne dezenas de marcas e designers portugueses e anuncia, por estes dias, uma campanha de descontos até 50% em dezenas de peças de mulher, homem e criança. A seleção da Minty Square inclui criações de Luís Carvalho, Duarte, Carla Pontes, Carolina Machado e Elsa Barreto.

Adeus, Cabana

Foi bom enquanto durou, mas o projeto Cabana vai mesmo ter um ponto final. A loja de decoração e produtos lifestyle despde-se dos clientes com uma promoção de encerramento. Do estacionário aos objetos em cerâmica, dos guias aos coffee table books, dos brinquedos de madeira aos artigos em pele — em alguns casos os descontos chegam aos 50%. É aproveitar.

Farfetch e os luxos acessíveis

Gravatas italianas em seda por 24 euros, gorros Carhartt a 31 euros, uma capa de iPhone de Chiara Ferragni por 18, um fato de banho Adidas por 19 — nem tudo o que é vendido na Farfetch custa os olhos da cara. No separador “Clearence” encontra descontos que podem ultrapassar os 50%, deixando peças de grandes marcas ligeiramente mais acessíveis aos bolsos do comum mortal. Se possui um orçamento que o poupa a sovinices deste tipo, ignore as frases anteriores — a Psychedelic Collection da Gucci acaba de ser lançada na plataforma portuguesa. Na secção feminina, as novas versões do jungle dress da Versace já estão disponíveis (o mais caro custa apenas 5.707 euros). A secção de homem destaca, por estes dias, uma seleção de cardigans espetaculares.

© Farfetch

Mind The Trash, a caminho do desperdício zero

A plataforma é portuguesa e quer ser uma fonte de alternativas aos produtos de plásticos e em materiais não naturais que existem no mercado. Dos tutoriais aos conselhos para o dia-a-dia, o Mind The Trash é a loja online para quem quer rever os hábitos menos ecológicos. Cosmética orgânica, embalagens biodegradáveis, utensílios em madeira e objetos reutilizáveis. A mesma filosofia é partilhada por outros projetos portugueses — espreite também a Organii e a Maria Granel.

Les Filles, uma montra de moda de autor

Embora tenham loja montada em Lisboa, estas miúdas (as Les Filles) começaram no e-commerce. E por lá continuam, com marcas portuguesas como Alexandra Moura e Marques’Almeida, e designers internacionais como Lazy Oaf e Andres Gallargo. O difícil é resistir aos lenços de Karen Mabon, olhe que estão com desconto.

Nem tudo o que brilha é ouro, mas pode ser bijuteria portuguesa

A proposta é aproveitar uns minutos de navegação solitária para explorar três marcas portuguesas de acessórios, cujo ponto é exclusivamente online. A começar pela Cinco Store, onde as correntes mais básicas e os brincos statement, sempre com um design clássico, tentam o mais irredutível dos clientes. As peças são em prata ou com banho de ouro. Se está numa fase de pérolas, então espreite a Alice & Co. Por estes dias, os fios, pulseiras, brincos e anéis da marca aderem àquela que é uma das tendências do momento. O trio fica completo com a Hey Harper, básicos de acabamento dourado à medida de todos os estilos.

© Alice & Co

Os miúdos com mais pinta

A pensar nos mais pequenos, há marcas portuguesas que tem de conhecer. A começar pela Wolf & Rita, que não contente com a variedade de vestidos, saias, blusas, casacos e calças, também lançou uma pequena coleção de decoração. Num registo mais minimal, a Cherry Papaya está prestes a lançar as primeiras peças de verão. Exclusivamente para meninas, espreite ainda a Carlota Bernabé, dará por si a fazer figas para encontrar o seu tamanho.

Uniqlo, Arket, & Other Stories e Monki: as modas que não temos por cá

Comprar online tem o poder de relativizar a distância e, assim sendo, pode muito explorar novas marcas que nunca abriram lojas em solo nacional. A primeira de que falamos é a japonesa Uniqlo, a dos famosos quispos gordinhos que, quase por milagre, encolhem e cabem num cantinho da mala. O vestuário minimal, as malhas confortáveis e os materiais técnicos (mesmo ao estilo japonês) são as especialidades da marca, que acaba de lançar mais uma colaboração com a JW Anderson. Enquanto isso, há três marcas que o grupo da H&M mantém longe de Portugal, a mais recente é a Arket, guarda-roupa minimal e sofisticado, que concede uma atenção especial à escolha dos materiais, nomeadamente reciclados. Mais uma vez, fique de olho nas malhas e nos saldos de meia estação, claro. Com um toque de romantismo e dedicada em exclusivo à moda feminina, a & Other Stories também está em saldos. Na Monki, as opções são mais jovens e urbanas e com foco na diversidade de corpos. Conte com colaborações com artistas e ilustradores e uma boa dose de humor e ironia.

Comprar online e em beleza

O mundo dos produtos de beleza é complexo, sabemos, e se não nos limitarmos às marcas e produtos à venda em Portugal, então aí é uma paisagem a perder de vista. Tome nota destas três lojas online com entregas para o nosso país: The Green Beauty Concept, com dezenas de marcas e uma seleção de cosmética orgânica, incluindo opções de produtos para mães e bebés; já o britânico Cult Beauty dirige mais o foco para a maquilhagem — marcas como Charlotte Tilbury, Alpha-H, Aesop, Morphe e a Goop de Gwyneth Paltrow fazem parte da amostra; e Deciem, uma seleção de menor escala mas com todos os produtos premium que um ou uma beauty freak sempre sonharam.

© The Green Beauty Concept

Arte urbana e ilustração em três paragens obrigatórias

Já ouviu falar na Underdogs? Além das exposições, esta galeria mantém à venda uma série de trabalhos dos artistas que por lá passaram. Wasted Rita, Maria Imaginário, André da Loba, Francisco Vidal, AkaCorleone, MaisMenos, Add Fuel e o próprio Vhils, entre outros, compõem o acervo de autores nacionais com obras à venda online. Dedicada à ilustração e, mais recentemente, à cerâmica, a Ó Galeria é outro dos pontos obrigatórios para quem procura a imagem perfeita para preencher a parede, com dezenas de originais, prints e edições limitadas. A completar o trio está a Malapata, onde a artista Clara Não é um dos nomes em carteira.