A aventura da Land Rover por um modelo de luxo, que denominou de Range Rover, arrancou em 1970, com uma carroçaria de dimensões generosas mas apenas três portas, com a versão de cinco portas a surgir apenas mais de uma década depois. Desde então,e se o RR original foi muito bem aceite, os clientes deixaram de querer abrir mão do seu conforto e versatilidade, daí que preferência favorecesse as cinco portas, em detrimento das mais limitativas três.

5 fotos

Passados quase 50 anos, a Range Rover voltou à carga com uma versão de três portas do seu topo de gama, que surgiu no Salão de Genebra em Março de 2018, com o SV coupé. Porém as reacções não foram as melhores e a Jaguar Land Rover, com a necessidade de concentrar os seus limitados recursos em projectos que maximizassem a facturação, optou por abrir mão do Range Rover coupé poucos meses depois, em Janeiro de 2019.

12 fotos

Aproveitando a abertura, o designer Niels van Roij avançou com o seu próprio RR coupé. Denominado Adventum Coupe, o SUV de três portas do estilista holandês mantém o portão traseiro, mas entre este a zona frontal tudo o resto é novo. O pilar central mais largo substitui os anteriores dois mais finos, reforçando a superfície vidrada e o estatuto de coupé.

Welcome to Adventum Coupe!Today the embargo on our coachbuilt SUV design lifts. On 20 February we had the honour of…

Posted by Niels van Roij Design on Thursday, March 12, 2020

De acordo com Niels van Roij, apenas vão ser produzidas 100 unidades do Adventum Coupé, cada uma delas a ser comercializada por 270.000€, sensivelmente o mesmo valor porque era proposto o RR de três portas produzido pelo fabricante britânico, valor que depois disparava para cerca de 361 mil euros em Portugal, devido aos impostos locais. E para poder ascender ao estatuto de potencial proprietário, cada cliente tem de depositar 50.000€ na conta do carroçador, que depois tardará cerca de seis meses a fabricar o Range Rover coupé.

4 fotos