França registou esta terça-feira mais 2.448 casos positivos de infeção por coronavírus e mais 240 mortes provocadas pela COVID-19. Os números atualizados esta tarde elevam a 22.304 o número de casos de infeção pelo SARS-CoV-2 e a 1.100 as vítimas mortais. Há 3.281 pessoas recuperadas, mas 2.516 a precisar de ventilação.

Face aos novos números Jérôme Salomon, diretor-geral da saúde francês, anunciou que o país começará a fazer 29 mil testes por dia a partir da próxima semana. Atualmente, as autoridades francesas fazem nove mil testes por dia, mas o número aumentará para os 10 mil testes até ao fim de semana.

Das 10.176 pessoas internadas em hospitais (as restantes estão em quarentena em casa), 2.516 estão internadas nos cuidados intensivos. Há 3.281 recuperados. Entretanto, Emmanuel Macron anunciou que vai visitar o Hospital Militar de Mulhouse para “prestar homenagem à equipa de enfermagem” e “mostrar sua solidariedade com a região de Grand-Est fortemente testada pela Covid-19 desde o início da crise”,

A decisão de Emmanuel Macron surge depois de Jérôme Salomon ter confirmado que existe um maior surto de coronavírus em Grand-Est. Nesta região, a taxa de mortalidade está acima da média do que no restante território francês.