Seis funcionários e três utentes do Centro Bem Estar de Queluz, no concelho de Sintra, testaram positivo à Covid-19, mantendo-se o lar a funcionar, mas com visitas suspensas, disse esta segunda-feira à agência Lusa a diretora da instituição.

Os cerca de 50 funcionários deste lar e dois utentes foram testados na sexta-feira, depois de uma utente ter sido internada com Covid-19, segundo explicou à Lusa Fernanda Braz. Na sequência deste teste, acusaram positivo à Covid-19 seis funcionários, que se encontram em casa, e os dois utentes testados, que estão em isolamento.

“Amanhã (terça-feira) iremos testar os restantes utentes. Até lá ficarão suspensas todas as visitas e contactos”, apontou. Os resultados destes testes deverão ser conhecidos na tarde de quarta-feira.

Fernanda Braz explicou que os utentes não foram logo todos testados por determinação das autoridades de saúde. “Apenas entenderam testar a senhora que partilhava quarto com a utente internada e um outro utente que estava febril”, justificou.

O Centro Bem Estar de Queluz, no concelho de Sintra, distrito de Lisboa, tem atualmente 64 utentes na valência de lar.

Portugal regista esta segunda-feira 1.330 mortes relacionadas com a Covid-19, mais 14 do que no domingo, e 30.788 infetados, mais 165, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

No dia 3 de maio, Portugal entrou em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à Covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.