O tráfego de encomendas postais recuou 5% na semana terminada em 24 de maio, face à anterior, divulgou esta sexta-feira a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

“Depois do mínimo atingido na semana posterior ao início do estado de emergência, o tráfego de encomendas iniciou uma recuperação que o fez ultrapassar (semana de 13 a 19 de abril) os valores contabilizados nas semanas anteriores à declaração de pandemia e atingir um máximo na semana posterior ao final do estado de emergência e ao início do desconfinamento (4 a 10 de maio)”, refere o regulador, em comunicado.

A Anacom adianta que, “nas últimas duas semanas, o tráfego caiu, mas está 18% acima do valor do período pré-Covid-19”.

No período em análise, as encomendas nacionais diminuíram 6% e as encomendas enviadas para outros países recuaram 4%, enquanto as encomendas recebidas do exterior diminuíram 1%.

O volume de todos tipos de encomenda encontra-se ainda acima dos valores contabilizados na semana anterior à declaração de pandemia (semana de 2 a 8 de março).

Portugal contabiliza pelo menos 1.369 mortos associados à Covid-19 em 31.596 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado na quinta-feira.

Portugal entrou no dia 3 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.